28 de novembro de 2015

TROCANDO DE MÉDICO ?


O nosso Guga



           - Tais Luso de Carvalho

Esta crônica já nasceu esdrúxula como o próprio caso. Espero que meus médicos não leiam. Coloquei no pacote dos equívocos.

Fui numa Pet comprar comida para o Guga, nosso cachorro. Nesse dia, ao acordar, notei que um dedo da minha mão começou a doer na junta, na articulação. Lembro de uma dorzinha, à noite, ao fechar uma janela. E, pela manhã, meu dedo doía. E também inchou bastante. Mas não liguei muito. Sempre espero piorar para tomar alguma providência. Pedro pensou numa Clínica, pensou em RX... Como os homens são dramáticos, já falam em perder o dedo!

           – Vai gangrenar!!

Não. É só um dedinho, te acalma. Preciso de tempo para pensar. 

           Sei que tenho delírios de paramédica e aquela coisa do eu tentareiMas retomando, chegamos na Pet e encontramos o amigo veterinário, dono da clínica. Veio conversar, perguntou do Guga etc.

Mas e vocês, gente, como estão? Perguntou ele.
Tudo ótimo, a Taís é que está com um probleminha no dedo – disse Pedro, já pegando minha mão.

Lógico que me deu um ataque pela cena inusitada e inesperada. Eu lá com minha mão estendida e o veterinário examinando… Era só o que me faltava, eu consultando numa Pet. A cena era circense e  constrangedora, pois eu não conseguia parar de rir.

O veterinário olhou meu dedo e perguntou se eu lavava a louça com água muito quente. Aconselhou-me a colocar luvas e passar uma tal pomada - de gente - massageando de leve. Casualmente eu tinha a tal pomada em casa.

Passei a pomada. No dia seguinte, 60% tinha melhorado, e no segundo dia o dedo estava ótimo, novo!

Confesso que já estava me dobrando à ideia de ir numa clínica, pois o negócio já estava inchando rápido: luxado, infeccionado? O que seria?

Mas o surpreendente é que gostei da consulta. Só tive de pagar a comida do nosso cachorro. E gostei do atendimento, ali no meio dos meus coleguinhas escolhendo seus petiscos... Parecia um parque. Meu receio é de querer consultar novamente com o veterinário. E pensando bem... por que não?

Na próxima vez darei uma passadinha lá na Pet. Vá lá que o 'homi' acerte novamente... Lógico que consultarei em nome do Guga, não posso me expôr tanto, né gente!?
Estou pensando na minha dor nas costas... 


___________________________________________

28 comentários:

  1. Soneto-acróstico
    Todos somos animais!

    Por vezes a gente esquece que é animal
    Raciocinamos, então eu sou ser superior
    Outros seres? Subordinados em alto grau
    Vida que temos eles sequer podem supor.

    E vai o Homem, pensando que é especial
    Tem-se no Planeta, como a mais fina flor
    Entre a fauna e flora ele acredita ser o tal
    Rei, que se acha, deseja ocupar o andor.

    Infelizmente, para arrogância tão estulta
    Natureza sutil como é, possui um ideário
    Ácie, nunca aplica penalidade nem multa
    Reserva ao discriminante outro calvário:

    Importa pouco bela, se tu és mulher culta
    O dia que doer o dedo, vá ao veterinário!

    ResponderExcluir
  2. AH!AH!AH!
    Se resultar com as dores de costas, diga-me...que eu também vou consultar um veterinário!
    Não sei como vou disfarçar a consulta pois não tenho animais, mas alguma coisa se há-de arranjar!

    Beijinhos e tenha um bom domingo:)

    ResponderExcluir
  3. EXCELENTE, MUY DIVERTIDO Y REFLEXIVO TU POST.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  4. TAIS,

    kkkk excelente e muito bem desenvolvido o texto.

    Parabéns , amiga virtual e um abração carioca para você, o Guga ( muito lindo!) e o veterinário que, de repente acertou, mas... não é bom exagerar!

    ResponderExcluir
  5. Olhe Taís, excelente ideia... au... au... rindo e muito aqui da sua crônica "cachorrífera"...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Amei ler, rsrs, estou rindo com vontade, muito bem escrito e ainda bem que o veterinário acertou!
    Abraços linda amiga e olhe que é difícil fazer rir com texto escrito, levas jeito para humorista!

    ResponderExcluir
  7. Tais minha querida, sempre bem humorada e com boas historias para contar.

    Muito bom te ler, seu blog tem uma energia boa. Gosto de vir aqui.

    Grande abraço para você. Fica aqui o convite para você visitar o Palavras que acabo de retomar.

    Bjs Leila

    ResponderExcluir
  8. Oi Taís
    E com tanto que ri que até passou um pouquinho minhas dores nos pés.
    À frente da minha casa tem uma clínica veterinária, acho que vou dar um pulo lá, tenho que pegar uma cachorrinha da minha cunhada, pois fiquei tão traunatizada com a morte do meu que não quis mais nenhum.
    kkkkkkk Só podia vir de você
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  9. kkk, muito boa Taís em noite de festa gremista, esta foi boa.
    Mas fica uma duvida diante dos preços exorbitantes das consultas veterinárias, talvez seja melhor verificar se o plano de saúde aceitará, kkkkkk
    Belo humor e o Pedro de pregou uma bela peça pela sua teimosia,kkk.
    Um abração com carinho beijo de paz e uma linda semana para vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paguei um mico enorme, Toninho! E a vergonha de não parar de rir???
      Eu nunca sei o que vai sair da cabeça do Pedro Luso!!!
      Bjus, amigo!

      Excluir
  10. hheheheheheheheheheh!!!!! Como me diverti com sua crônica, Tais! Viu como um veterinário pode ser melhor que uma clínica? Teriam feito você passar por um clínico, depois pelo RX, pediriam exame de sangue (e você esperando o resultado por mais de duas horas)... No final da tarde, receitariam algum medicamento e diriam que deveria observar se melhorou, voltando caso persistisse o incômodo. Isso, se estivesse usando convênio, pois se estivesse pagando, a
    internariam para diagnosticar melhor. Não estou louca (rss), é que acompanhei minha mãe, várias vezes, a hospitais, e fiquei craque.
    Seu riso, diante da naturalidade de seu marido, foi normal (kkk). Creio que também ia cair na gargalhada. Mas o veterinário foi perfeito, não???? Amei!!! Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que o veterinário foi perfeito! kkkkkk Fiquei encantada...lugar agradável kkk.
      Mas o problema foi o fator 'surpresa'...
      bjus!!!

      Excluir
  11. Oi Tais esta tua cronica é ótima!
    E do jeito que as coisas andam, a maneira que tantos seres humanos estão sendo tratados...
    eu particularmente acredito que os médicos veterinários são muito competentes e humanos e eu não pensaria duas vezes para dar uma passadinha por lá...com o meu cãozinho! rss
    Uma beijão e uma ótima semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  12. Oi Taís
    Tua crônica é sensacional e arrancou um belo sorriso ao final
    E do jeito que os médicos andam tratando com tanto descaso os pacientes não seria o caso de avaliar a possibilidade de uma consultazinha com o veterinário?
    Olhe que a ideia é boa minha amiga. Levamos o cão e ganhamos um diagnóstico grátis
    Uma semana linda e abençoada
    Beijos e sorrisos

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga Tais, imaginaste se a moda pega? Lendo esta excelente cronica, lembrei-me da minha mãe e das suas idas aos médicos e os deixando atônitos, porque, independente da especilidade do profissional, elas os taxava, entre apas, de clínicos gerais, pois, era comum queixar-se ao cardiologista daquela dor de coluna que a prejudicava nos movimentos; e se por ventura, o profissional dissesse que ela teria de procurar o expert em ossatura, minha mãe replicaria: ué, mataste as aulas em que teus professores ensinavam sobre o esqueleto humano?
    Um abração. Tenhas um bom dia.

    ResponderExcluir
  14. Tais e porque em casos simples e na passada, não nos aconselharmos com um veterinário? Afinal são especialistas e animais. E que é um humano, não será um animal, só que racional?
    De qualquer modo, é de gostar do arrazoado da crónica.
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. Os tempos vão maus....há que aproveitar todas as 'borlas'.....
    E homem ou animal......tudo é 'gente'---
    Leve o GUGA ao colo e ao chegar ....diga....."parece que
    dei um jeito nas costas". Este Guga derreou-me...... E a
    consulta está garantida.....rsrsrsrs.....
    Vai ver que resulta--
    Beijos e abraços...

    ResponderExcluir
  16. Não se avexe, Taís, vá mesmo ao veterinário curar suas costas. A pomada de "gente" que ele receitou, é ótima, já usei muito a de "vaca "...
    Beijos, você é demais Taís!!!
    ........................................

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De vaca??? kkkkkkkkkkkk
      Não dá pra ser de cachorro? Gato? Tartaruga?
      Beijo!

      Excluir
  17. Taisinha, já que falas na medicação do Dr. Antônio, venho lembrar-te que ficamos devendo a consulta ao veterinário; e como disseste que pretendes fazer nova consulta, acho melhor quitarmos a dívida.
    Beijinho, daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  18. O melhor de tudo foi o atendimento mais rápido e mais barato. A ideia até que não é má. Rsrs.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  19. Oi tais,
    Escreve crônica como ninguém.
    Beijos linda mulher.
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  20. Olá Taís achei muito engraçada esta situação, acho que vou adotar esse procedimento e vou sair no lucro , visto que tenho 3 cadelas, rs,rs....
    beijinhos
    Léah

    ResponderExcluir
  21. Conheço pomada semelhante a que Shirley mencionou, Tais. Uma tipo Gelol, pra bicho, mais forte, afinal não é pra gente, pra contusões, torções, jeitos... Que passa super rápido, arde mais, mas, faz o mesmo efeito. Beijos!

    ResponderExcluir
  22. rsrsrsrs...
    E pensar que semana passada fui a uma reumatologista por causa de um problema parecido...rs
    Se tivesse lido sua crônica antes teria improvisado uma ida a um veterinário aqui perto-rsrs.
    Pedro é inteligente e não mencionou a questão em vão, pois estava preocupado. Afinal, médico é médico, né não?-rsrs. Tirando o mico, você saiu no lucro-rsrs.
    Lindão o Guga.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Dor nas costas, Tais? Esquece, um analgésico e postura correta corrigem.
    Não vai gangrenar, como também aconteceu com o Guga!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. QUE PRECIOSA!!!
    ESPERO QUE SALGA TODO BIEN.
    SALUDITOS Y
    FELIZ AÑO

    ResponderExcluir
  25. Anônimo22:26

    Adorei,amanhã vou ao vet,quem sabe essa dor no ombro que me persegue desaparece.

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso