20 de agosto de 2016

JORGE LUIS BORGES - O INSTANTE





      Onde estarão os séculos, o sonho
      de espadas pelos tártaros sonhado,
      onde as fortes muralhas derrubadas,
      onde a Árvore de Adão e o outro Lenho?

      O presente está só. É a memória
      que erige o tempo. Sequência e engano,
      essa é a rotina do relógio. O ano
      é tão vazio quanto a vazia história.

      Entre a aurora e a noite há um abismo
      de agonias, de luzes, de cuidados;
      o rosto que se observa nos usados
      espelhos da noite já não é mais o mesmo.

      O hoje fugaz é tênue e é eterno;
      não haverá outro Céu nem outro Inferno.

_____________________________________________

Jorge Luis Borges, escritor argentino, com inúmeros livros de contos, ensaios, poemas, com enorme criatividade e o estilo cerrado, quase matemático. Borges não tinha pátria espiritual. Criava fora do espaço e do tempo,  mundos imaginários e simbólicos. Borges leu tudo e, especialmente o que ninguém lia mais: os cabalistas, os gregos, alexandrinos, os filósofos da Idade Média. Perdia-se em pensamentos, trancava-se em dores e mágoas, era o próprio labirinto que tantas vezes o perseguia em suas imagens literárias.

'Vejo esse querido mundo que se deforma e se apaga...'

Jorge  Luis Borges  nasceu em Buenos Aires, em 24 de agosto de 1899, e faleceu em Genebra, em 14 de junho de 1986. Antes de falar espanhol, aprendeu com a avó paterna a língua inglesa, idioma em que fez suas primeiras leituras. Em 1914 foi com a família para a Suíça, onde completou os estudos secundários. Em 1919, nova mudança - agora para a Espanha. Lá, ligou-se ao movimento de vanguarda literária do ultraísmo. De volta à Argentina, publicou três livros de poesia na década de 1920 e, a partir da década seguinte, os contos que lhe dariam fama universal, quase sempre na revista Sur, que também editaria seus livros de ficção. Funcionário da Biblioteca Municipal Miguel Cané a partir de 1937, dela foi afastado em 1946 por Perón. Em 1955 seria nomeado diretor da Biblioteca Nacional. Em 1956, quando passou a lecionar literatura inglesa e americana na Universidade de Buenos Aires, os oftalmologistas já o tinham alertado a parar de ler e escrever. Era a cegueira, que se instalava como um lento crepúsculo. Seu imenso reconhecimento internacional começou em 1961, quando recebeu, junto com Samuel Beckett, o prêmio Formentor dos International Publishers - o primeiro de uma longa série. Suas fontes são inumeráveis. 

"Quando penso no que eu perdi, eu pergunto: Quem se conhece melhor do que o cego?   Cada pensamento se torna uma ferramenta".



O poema 'O Instante' está nesse livro:
- Jorge Luis Borges - Nova antologia pessoal, ed. Companhia das letras 2013 pag 46.









29 comentários:

  1. Maravilha de poema de Borges e post bem elaborado sobre ele! Gostei de ler! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Um poema que no misticismo nos deixa uma nobre reflexão de vida! Excelente a sua escolha e didática, Taís!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Acróstico
    Ao Mestre

    Borges esse inescrutável poeta
    Onde mais sonhou seu instante
    Registrou na forma mais correta
    Gracioso soneto quase cantante
    Em que sonhar não era a meta
    Ser apenas Borges o expectante.

    ResponderExcluir
  4. Oi Amiga, Taís Luso !
    " Quem se conhece melhor que o cego ?"
    Fico a imaginar o tamanho da mágoa desse
    homem...
    Muito grato por partilhar a sua literatura.
    Um fraterno abraço, querida.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  5. Tais
    Valeu tomar conhecimento de mais escrito, sob a forma de poema que, tal como o livros, dele, que tive a oportunidade de ler, é bem estruturado. O pensamento que nos deixou, revela bem a sua intelétualidade.
    Veja e comente o post
    MINAS GERAIS - BANDEIRANTES
    http://amornaguerra.blogspot.pt/
    BRASIL: SORRISO DE DEUS.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Jorge Luís Borges: tudo o que deixou escrito é uma eterna reflexão sobre a natureza humana...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. "O Presente está só" : sem História e sem Futuro!
    vivemos empanturrados de "efémero" - e de metáforas!

    notável, Tais, a sua preocupação em dar a conhecer poeta menos lidos - ou porque menos conhecidos ou mais "difíceis"

    beijo

    ResponderExcluir
  8. Um escritor excelente.
    Num magnífico post.
    Taís, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Olá,Tais, boa tarde..."Jorge Luis Borges";essa sociedade , que cada vez mais se forma da fugacidade, da perenidade,nos deixa entrever cada vez mais, que o já aconteceu,ou , mais especificamente há alguns segundos atrás, já faz parte de um passado que não volta mais, "já não é mais o mesmo". Que possamos , tendo em vista a fragilidade da vida, fazer de cada instante que vivemos, uma grande transformação e "eternizá-los;pois, não haverá outro Céu nem outro Inferno."
    Obrigado pelo carinho, belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Querida Taís, não fique zangada com sua irmãzinha.
    Já tive oportunidade de ler alguns contos e poesias deste excelente escritor,
    Seus contos e poemas são cheios de regionalidade do sul do pampa da estância, são imaginados naquela geografia e no século e costumes regionais do seu tempo.
    Entretanto, seus contos, poesias e analogias muito contundentes para mim que sou romântica. Prefiro mais doçura e menos dor, vai melhor com minha alma.
    Mas acho que sua escolha foi ótima, devo ser uma exceção em não preferi-lo!
    Desculpe-me amiga, é só por uma questão de gosto pessoal.
    Beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida Léah, fique a vontade em manifestar seus sentimentos, suas emoções! Imagine se iria me zangar com você!? Todos temos nossas preferências. É o direito de cada um e eu defendo isso.
      Gostei de seu comentário, você foi verdadeira - como sempre foi.
      Beijo grande, querida.

      Excluir
  11. OI TAIS!
    UM ESCRITOR COM SENTIMENTOS A FLOR DA PELE E PELO QUE PUDE VER, DOS MELHORES.
    EMBORA AINDA NÃO CONHEÇA SUA OBRA, A PARIR DAQUI, JÁ ME INTERESSEI.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Cara amiga Tais, meu panteão idolátrico é composto de três nomes: Fernando Pessoa, Jorge Luis Borges e Mario Quintana. Pessoa, além de grande poeta, acho que minha admiração irrestrita se deve por escrever na nossa língua, Mario Quintana é relação sentimental, aquela coisa de vizinhança física; quase uma extensão da nossa casa, mas Borges é um fenômeno erudito, o cara da sapiência, do sonho acordado, dos mistérios, dos labirintos...Apesar da prosa ser a extensão maior da obra do Borges, particularmente, a considero, praticamente toda ela, essencialmente poética. Penso que Borges é o maior poeta dos últimos 500 anos.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir

  13. Minha querida amiga Tais, assim tu pegaste pesado, tenho adoração por este ser, sua obra que sempre descubro novos passos nesta caminhada poética dele, não conhecia esta pérola. Nosso instante, um instante: " O hoje fugaz é tênue e é eterno;", este instante. Lembro da aventura da amiga Silvia Zappia, blogueira, quando adolescente conheceu o próprio, não lembro os detalhes, mas foi emocionante ao que ela me contou. À medida que o conhecia soube da cegueira, deficiência que me aflige por demais, por viver em casa, hoje minha mãe, e isso me levou e ler mais dele, tenho uma admiração profunda...que belo poema e tão hoje, tão este instante.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  14. Taís,

    Eu adoro a literatura ampla (filosófica e holística...),
    erudita e original de Borges. Li muitos livros dele e
    tenho alguns livros dele com apego.
    O seu universo literário e a sua singularidade na sua
    visão de mundo, são para mim fascinantes.

    Preciosa esta partilha, minha amiga (excelente cronista
    e senso de humor adorável...rss)!

    Beijo.

    Ps:Respondi para você lá...rss

    ResponderExcluir
  15. Borges uma boa visão do vida e do mundo
    Bj

    ResponderExcluir
  16. Uma visão interessante!
    Obrigada por me dar a conhecer!
    Bj

    ResponderExcluir
  17. Hello . Want to share your blog with the world? To find people who share the same passions as you? Come join us.
    Register the name of your blog URL, the country
    The activity is only friendly
    Imperative to follow our blog to validate your registration
    We hope that you will know our website from you friends.
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/
    Have a great day
    friendly
    Chris
    please Follow our return
    All entries will receive a corresponding Awards has your blog

    +++++++
    Bom dia. Quer compartilhar seu blog com o mundo? Para encontrar pessoas que partilham as mesmas paixões como você? Venha se juntar a nós.
    Registrar o nome do seu blog URL, o país
    A atividade é apenas amigável
    Imperativo para seguir o nosso blog para validar a sua inscrição
    Esperamos que você vai saber o nosso site a partir de você amigos.
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/
    Tenha um ótimo dia
    amigável
    Chris
    Seguimos seu blog, siga o nosso retorno
    Todas as entradas receberá um Prêmios correspondente tem seu blog

    ResponderExcluir
  18. Muito se aprende com os blogs e já tenho dito isso vezes sem conta. E aqui fiquei a conhecer um escritor que desconhecia o que muito agradeço. O poema é lindo e nos leva a refetir no que fazemos com cada instante do nosso dia Como diz o nosso poeta Manuel Alegre, a cada instante se faz uma pequena despedida e, sempre que olhamos o espelho uma pequenina mudança de operou em nós; podemos nem dar conta disso, mas é a pura realodade. Tais, mais uma vez obrigada por me dares a conhecer este Senhor e fica bem um beijinho.
    Emilia

    ResponderExcluir
  19. Borges não surgiu do nada. Apareceu mostrando onde se escondem as verdades. Feliz escolha, Tais.
    Abraço

    ResponderExcluir
  20. Ler Borges é como formar um hexágono no pensamento, é como ligar o universo todo numa geometria extraordinária! Abração

    ResponderExcluir
  21. Vim à procura de novidades.
    Mas eu volto...
    Taís, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Belíssimo poema, Tais! Ah, entendi agora... Faz-se uma confusão com outro INSTANTES que eu adoro que soube que não e dele, e só agora, acredito e que é meu lema de vida: "Se eu pudesse novamente viver a minha vida, na próxima trataria de cometer mais erros... " e assim por diante. Soube também que ele, perfeccionista, feito a gente, dizia: "Publico um poema para me livrar dele", pois certamente como a frase dá a entender, tinha a torturante mania de viver editando, acrescentando aqui, tirando ali, modificando acolá. Beijos, Tais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fábio, esse outro poema INSTANTES que você descreve não é de Jorge Luís Borges, é atribuído à americana Nadine Stair, belíssimo!

      Se eu pudesse viver novamente minha vida,
      na próxima, trataria de cometer mais erros.
      Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais,
      seria mais tolo ainda do que tenho sido,
      na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.

      (E segue...)

      Beijos!

      Excluir
  23. Boa tarde querida Tais.
    Eu desconhecia esse escritor. Gostei de saber sobre ele e suas obras. Um lindo domingo para vocês. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  24. Excelente escritor...sus letras un reflejo de la naturaleza humana, profundo sentir por la vida y el mundo.
    Gracias Tais por esta interesante y bella presentación.
    Fuerte abrazo
    Cristina

    ResponderExcluir
  25. Bela escolha na partilha deste grande escritor.
    Valeu Taís.

    ResponderExcluir
  26. Uma linha de pensamento densa, profunda e um pouco amargurada... reflexo de uma vida, certamente...
    Confesso que não conheço muito a obra deste autor... pelo que sua excelente partilha, Tais, ganha assim mais relevância, para mim...
    Beijos!
    Ana

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso