20 de outubro de 2015

O PAÍS DO FUTURO





          - Tais Luso


Não faz muito que ouvi o noticioso de uma emissora de TV, confesso que fiquei assustada com o comentário do âncora após uma daquelas notícias 'bomba' sobre o Brasil:

As coisas poderão ficar mais difíceis e, talvez em dez anos sentiremos saudades dessa época em que estamos vivendo agora…

Como assim, como assim? Senti um calafrio pela espinha. Quantas vezes por dia ouvimos noticiosos, calamidades, guerras, propinas, assaltos, estupros, crueldades e ainda temos de rezar pela paz? Parece não adiantar. É muita agressividade para um planeta só. É um mundo se engalfinhando pela mesma causa: Dinheiro. E aqui no país, a 'escola' está crescendo, e mais  pobres surgindo. E mais violência. É muito pixuleco pra um país só. Cruzes.

Há pouco tocou numa rádio o lindo fado Foi Deus. Ao terminar entrou o noticioso da emissora, daqueles pra acabar com qualquer sonho. Não sabia se me enternecia com o fado português ou chorava com o noticioso brasileiro. Fiquei na dúvida, e achei melhor poupar minhas emoções.

Não penso no mundo que ficará para meus filhos; penso se conseguirei pegar um pedacinho de um mundo melhor. Espero estar viva e todos nós juntos, mesmo nessa era conturbada de muita ciência e pouca humanidade.

Talvez as gerações futuras olharão para nossa época e irão nos comparar aos Bárbaros - do Império Romano. Quem sabe nos chamem de os Novos Bárbaros, criaturas que matam com requinte e outras que roubam com cinismo.

Mas só nos resta torcer para que a 'festança' acabe logo, que não se estenda mais, afinal, todos precisam trabalhar. 
Trabalhar de verdade. E honestamente.
Pelo menos uma pausa.


Esse trecho de seu discurso - de 17 de dezembro de 1914 - está mais 
atual do que nunca. Ver  no início da pág 10.
Aqui. - Fundação Casa de Rui Barbosa



26 comentários:

  1. Tais, não quero nem imaginar nosso país ficar pior do qu8e está, mas do jeito que a carruagem vai andando, podemos nisso acreditar ! Lembro com saudades do tempo que o Brasil era tido como o país do futuro e respeitado por todos como sendo a "salvação" por termos tanta água e florestas.Até isso mudou! infelizmente!

    um beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Cara amiga Tais, quero crer que este momento conturbado ainda se estenderá bastante. Talvez esta fase dure alguns séculos. Falta de consciência e egoísmo são responsáveis por todos os malefícios atuais. Conseguimos distinguir o bom e o ruim, o bem e o mal, entretanto, o ser humano, via de regra, movido pelo ego, deseja para si o melhor e o pior para o outro. Digamos que fossêmos conscensiosos e não egóticos e tudo seria diferente. Assim, o mundo seria aprazível. Já postei um poema falando do meu sonho maior, ou seja, o sonho da humanidade solidária. O homem solidário curaria este mundo doente.
    Um abraço. Tenhas uma boa quarta-feira.

    ResponderExcluir
  3. Soneto-acróstico
    Ao futuro

    Um dia vamos acordar e sumiu o país
    Meio aos destroços vagueiam crianças
    Porém, a população assim não o quis
    Apenas viveu sua crença e esperanças.

    Ímpios seres roubaram o quadro e o giz
    Sobraram só maracutaias e lambanças
    Dizer tão somente: isso aí nada me diz!
    Oblitera o futuro onde finge-se bonança.

    Futuro será hoje, meu caríssimo amigo
    Um presente ajustado, futuro promissor
    Tanto bem faço agora, confiante eu sigo.

    Utopia não é um melhor futuro compor
    Ruim é olhar apenas o próprio umbigo
    O melhor é distribuir exemplos e amor.

    ResponderExcluir
  4. Trabalhar de verdade. E honestamente. Será que eles sabem realmente o que isso significa? Principalmente, aqueles que se aproveitam das benesses existentes na Praça dos Três Poderes em Brasília? Acho que não Tais. Parece que no ELJ há porcos que comem no mesmo cocho. Bela e pertinente para o momento tua crônica amiga!

    Beijos e muita saúde e paz para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  5. Amiga Taís, faz vinte e cinco anos que o Brasil passou por uma crise terrível, minha família foi atingida como muitas que na época viveram a era Collor, acho que minha mãe morreu do coração exatamente por causa da insegurança e medo, tínhamos uma micro empresa que quase faliu e foi muito duro superar, superamos, muitos superaram, hoje é a mesma coisa, não muda, portanto é viver e conviver com tudo o que estamos vendo, se vai piorar?!
    Ninguém sabe, aqui se há lei está caduca, "caduquíssima", revoltante!
    Amei ler seu texto reflexivo, como sempre, nos faz pensar!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  6. Tais, a notória colocação de Rui Barbosa traduz o presente. Creio que nunca estará ultrapassada. Todos nos horrorizamos com o que ouvimos e não há como pensar que essa época difícil ainda deixará saudades. Seria loucura crer nisso. Só vemos crescer a miséria e a impunidade. Os jovens não conseguem emprego e o povo arca com os ônus dos buracos feitos pelo governo. Aliás, no mundo inteiro há falta de solidariedade. Os seres humanos estão perdendo os valores magníficos que nossos pais nos deixaram. Muito oportuna sua postagem. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas o que o âncora (Boris C) quis dizer é que, se as coisas não retrocederem, se não adotarem medidas enérgicas e não aplicarem as leis, já fracas, vai piorar tanto que esse momento atual deixará saudades. Foi isso.
      bj

      Excluir
  7. Olá Tais,

    Pelas palavras desalentadoras de Rui Barbosa vê-se que a conjuntura da época não era muito diferente da atual. Pensando bem, até na época de Cristo já havia traição e corrupção. Judas não traiu Jesus por 30 moedas? Os políticos traem a Pátria por dinheiro, ganância, desprezando valores indispensáveis para que o País cresça e inviabilizando uma vida digna para o povo. De tão grave que está a situação do País é difícil crer que sairemos dela com brevidade. Às vezes penso que estamos a caminho do final dos tempos, pois o mundo todo apresenta grandes conflitos, esparramando sofrimento por todos os lados. Penso que para arrumar 'a casa' será necessário derrubá-la para reconstruí-la de forma diferente.
    Que possamos ter esta pausa que você menciona para adquirirmos fôlego para novas lutas. Enquanto isto, vibremos positivamente em prol do nosso Brasil e do nosso Planeta. E que possamos, também, pegar um pedacinho de um Brasil melhor antes de sermos chamados para o outro lado-rs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Estoy de acuerdo con tu escrito es preocupante ciertas situaciones, tan solo hacer lo que esté en nuestro alcance y dejar alguna oración.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  9. Alienar-me de certos noticiários... é o que tenho feito. Amo-me. Não é egoísmo não, pois também tenho familiares que junto a mim, envergonhamos de ver os chavões de país corrupto, de bandidos, de ladrões e por ai vai... É que cansei de ver cenas de refugiados, nossos irmãos, sendo desumanamente tratados; de ver senhores políticos brincando de "escravos de jó... jogavam caxangá... tira / põe / deixa ficar... guerreiros com guerreiros fazem zig-zig-zá"!! Enquanto isso, a vaca vai pro brejo. Talvez seja para que busquemos entre nós, a força para reconstruirmos um país mais humano, com direitos iguais e melhor distribuição de rendas! Triste é compararmos a "nossa crise" com a de uma certa "high society" dizendo que com a crise, agora de 6 bolsas Channel ela passou a comprar apenas 3... Minha senhora! Olhe que tanto o Rui Barbosa (ontem), o Joaquim Barbosa (hoje) e o Casoy estão certos, sabe?!
    [ ]

    ResponderExcluir
  10. Oi Taís,
    Daqui a uns 10 anos, para mim "tout c'ele a mame chose", ou seja, tudo é a mesma coisa. Tanto faz eu pender para traz, como para frente como dos lados, já estarei uma morta viva. enquanto não morro que tal dar uma passadinha no meu outro blog Lua Singular e ler uma linda poesia para nos tirar dessa tristeza. Lá, não se comenta.kkk
    Beijos
    Adoro você
    minicontista

    ResponderExcluir
  11. Ah eu não assisto TV há uns vinte anos, pro essas e mais alguma s coisas, por esse circo dos horrores. A banalização da corrupção. Ótimo pensamento de Rui Barbosa, atualíssimo. Veja bem, vem de longe.Beijos, Tais.

    ResponderExcluir
  12. É um mundo de preocupações......eu mesmo estou aqui sem fala, preso à decisão do nosso´Presidente, na nomeação do novo governo.......Mas enquanto vocês mão se livram da Dilma,nós parece que vamos ter um governo com Bloco de Esquerda e Partido Comunista,
    aliados ao Partido Socialista....Como será possível, que uma salada destas não se estrague....
    Muito preocupante.....Amanhã já saberemos....
    Outros tempos...??????
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Que ótimo texto Taís!
    "Já levei lambadas de tudo quanto é governo"... Por ai vemos que esta baderna se estende à "séculos"... Mas esperança é a última que morre!
    Um beijão!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  14. Querida Taís: Como você vê, a saga vem de long, long time.
    Muita paz
    Léah

    ResponderExcluir
  15. Querida Taís, todos estamos perplexos com a situação do nosso país. Mas, eu creio que o Brasil, a Terra do Cruzeiro de Sul, será o país do do terceiro milênio... Tenho um livro maravilhoso, de Ramatis (psicografado), que tem por título "Brasil, Terra de Promissão"...
    Valeu, amiga, beijos!

    ResponderExcluir
  16. ESA SITUACIÓN TAMBIÉN EXISTE ACÁ!!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde querida Tais.. tem sido dificil a todos nós assimilarmos um dia após o outro tanta sujeira... nosso dinheiro escoando pelos ralos..
    batalhando nosso ganha pão... e sempre alguém passando a mão
    tento não me envolver muito, nem ficar tão focado em notícias.. pq o estress sobe..
    acho que para tudo temos uma lei.. se estamos passando por isso..
    que bom.. pois as coisas não podem só ficar ruim.. tempos de altos e baixos.. logo tudo melhora e voltaremos a nos encontrar num mundo tão perdido... vamos torcer né.. beijos meus amiga..
    tenho estado na correria mas voltarei para ler mais coisas tuas em breve.. bjs e feliz sempre

    ResponderExcluir
  18. Tais!
    A semana é um conjunto de sete dias ou as infinitas possibilidades que cada um deles esconde.
    Um aglomerado de muitas horas de trabalho ou a possibilidade de sonhar, de conquistar e de brilhar.
    Se você teve:
    Uma segunda-feira marcante, terça cansativa, quarta super frenética, quinta cheia de espinhos,
    Sexta de fritar sua paciência...
    Então eu desejo que você tenha um Sábado fantástico e um Domingo cheio de aventuras!

    Bom fim de semana!
    Big bj... e de um big abraço em todos.
    Confesso que tenho sentido a falta da sua presença no meu espaço, alias agora também seu

    ResponderExcluir
  19. Minha querida amiga, não será só no Brasil. É óbvio que sendo o país onde vive é o que
    mais directamente a preocupa. Mas por todo o lado isto está mau, e há vários graus de
    "estar mau". É quase arrepiante o que se está a passar...e não vejo no futuro imediato
    melhoras.
    Aqui em Portugal fomos votar a dia 4 de Outubro e o Presidente da República diz que o
    voto de 1 milhão de portugueses não conta para nada, porque são partidos de esquerda.
    Mas são partidos legalizados, que estão representados na Assembleia da República,
    como pode um presidente dizer tal coisa? Tudo louco...
    Desejo que esteja a passar um bom domingo. Por aqui chove.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  20. Concordo plenamente com cada um dos seus dizeres, e alias te digo ainda mais.
    O homem conseguiu ir a lua, uma façanha espetacular perante a ciência e outros meios de comunicação.
    Mas se quer conseguem andar pelas ruas de uma grande metrópoles livre sem ser assaltado, morto, violentado ou algo pior. Como você mesma disse: Talvez as gerações futuras olhem para nossa época e irão nos comparar aos Bárbaros - do Império Romano. Quem sabe nos chamem de os Novos Bárbaros, criaturas que matam com requinte e outras que roubam com cinismo. Como já bem dito... Devemos concordar com as palavras de Rui Barbosa.
    Linda postagem, com um conteúdo apropriado para os dias atuais no qual estamos a viver.
    Um bg bj de carinho, e que a paz de Deus sempre esteja presente em vossos corações.

    ResponderExcluir
  21. OI TAÍS!
    UM DISCURSO DE 1914 SENDO SUPER ATUAL, NOS LEVANDO AO ÓBVIO DE QUE, NÃO EVOLUÍMOS NADA, APENAS NOSSA ARROGÂNCIA NOS LEVA A CRER QUE SIM, POIS AS SITUAÇÕES SE REPETEM INCANSAVELMENTE.
    QUANTO A SITUAÇÃO DO BRASIL, ESTOU FICANDO ENVERGONHADA DE DIZER QUE SOU BRASILEIRA, ATÉ ISSO NOS TIRAM.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Minha querida amiga Tais, sabes o quanto aprecio, digo, apreciar não é bem a palavra, telejornais...a que se dizer: CRUZES, gosto quando leio isso, acho engraçado, mas é sinal que a coisa tá feia, e está. Quando no colegial, já se falava na Amazônia e diziam que se não cuidássemos, nossos netos não a veriam, ocorre que agora a Amazônia desaparece diante de meus olhos, e aquele futuro distante, está aqui e agora. Quando escrevo sobre meus sentimentos, meu umbigo, meu mundo, fico um pouco envergonhado quando me deparo com notícias que me arrancam choque, surpresa...se começarmos a enumerar os fatos negativos, tristes, cruéis, covardes, desonestos que temos todos os dias, não vamos mais parar de chorar, mas temos de engolir o choro e seguir, da melhor maneira possível. Mas como prosseguir se parece que caminhamos para trás, estamos voltando a barbárie (gosto dessa tua comparação, é cruel, verdadeira e chega a ser engraçado), e com sorte teremos descendentes num futuro que não faremos parte e eles olharão para nosso tempo e verão o quão errados estávamos, mas com muita sorte, pois com o andar da carruagem tudo indica que poucas chances a ser humano terá no futuro se continuar com este pensamento. Quanta lucidez e atualidade nas palavras de Rui Barbosa, quanto lucidez querida Tais, nesta crônica.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  23. Oi linda Taís
    Você foi a força que puxou meu barco à deriva
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  24. GRACIAS POR TUS ESCRITOS Y REFLEXIONES.

    ResponderExcluir
  25. Pois é minha amiga, alguma coisa está fora de ordem, de orbita.
    Foi Deus que fez o mundo e nós seremos os culpados de degrada-lo e assim não verás país nenhum como pensou Inácio(sic) Loyola de Brandão com suas visões sobre falta de agua.
    Parece que estamos numa encruzilhada, beco sem saída.
    Mas creio numa onda, numa virada sobre estes roubos, sobre a usura desmedida.
    Um novo tempo sim de renovar esperanças.
    Mas precisamos ouvir mais fados.
    Um abração com carinho.

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso