31 de março de 2017

UM ‘ADEUSINHO’ QUE CUSTOU CARO



                 - Tais Luso
 Não me debato mais nas minhas  noites de insonia, aprendi a me beneficiar desse estado de agonia. Olho no relógio e pluft – o infeliz é pontual, 3 horas da madruga! Aproveito para rememorar as frias que entrei. E dobro a noite na pauta da semana.
Foi num mês de janeiro. Não lembro do ano, mas faz tempo. Estávamos, eu, Pedro e nossos filhos – ainda adolescentescom as malas prontas para Camboriú, uma bela praia do Estado de Santa Catarina. Fui dirigindo pela Freeway. Os filhos um pouco apreensivos, com medo de que eu aprontasse mais uma das minhas.
No início da estrada, vi  um guarda rodoviário de braços levantados a balançá-los com vigor. Achei o gesto dele muito cordial, mas estranho, um pouco descoordenado para desejar boas férias, não precisava exagerar. Parecia aqueles bonecos de posto de gasolina com os braços voando para chamar a atenção. Mas como tudo era festa e sou educadinha, abri o vidro e abanei, mas sem diminuir a marcha, não lembrei desse detalhe...eu poderia ter diminuído...
Adeusinho... Obrigadaaa!!!
E continuei faceira, com pé de chumbo pela estrada afora...
Confiem em mim, turma!
E o nosso cachorro a mil, latindo faceiro da vida! O Pedro quase dormindo, exausto com as inúmeras malas, sacolas, a mala do  cachorro, a cama do cachorro, os brinquedos do cachorro... Tudo arrumadinho.
Uns 20 quilômetros, do ponto de partida, sentimos o fim do mundo desmoronando atrás de nós! Era a polícia rodoviária com sirene aberta e piscando  loucamente.  Fiquei muito conturbada, odeio barulho de sirenes, sou de família tranquila.  Olhei pelo retrovisor e fiz sinal para que passassem. Passem logo!! Passaram na frente e gesticulavam nervosos para que eu encostasse o carro. Quase vomitei de nervosa, mas encostei o carango. Ué, será que furou o pneu?
Vieram dois policiais,  com cara de ‘poucos amigos’.
Sua Habilitação, por favor!
Haháaa (pensei)... será que querem me pegar sem Habilitação?  Peguei a carteira, mas antes, dei uma espiada na foto, que coisa horrorosa, tenho trauma de foto 3x4.
Vou lhe multar: primeiro, porque a senhora não parou quando meu colega lhe fez sinal no quilômetro 20; e segundo, pelo excesso de velocidade.
Mas seu colega nos acenou desejando boa viajem, eu acenei agradecendo!!
Não, Senhora, ele lhe fez sinal para encostar o carro. A senhora não obedeceu. 
O policial  ficou me olhando… Achei melhor eu ficar quieta.  Eu tinha visto o aceno sobre um ângulo diferente: um desejo de boa viajem! Passei o carro para o Pedro,  ainda bocejando, e encerrei a história com uma boa multa. Tivemos a sorte de não ficarmos detidos.  Seguimos, quietos, aquilo foi um balde de água fria. Mas aprendi que polícia rodoviária não dá adeusinho pra ninguém! Quando acenam, é para parar, mesmo que o aceno seja meio desconcertado. Cada um...cada um!

__________________________________ 



55 comentários:

  1. Boa tarde, querida Taís!
    A gente passa por cada uma... não passei por isso, felizmente!
    Mas se saiu bem... foi em frente mesmo tendo achado que era só um tchau, rs!
    Enganaram-se redondamente ao achar que estava sem habilitação... Beleza!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  2. rsssssssssssssss...
    ADOREI e como é bom ter coisas assim pra lembrar.
    Ingenuidade não mais permitida,né? Muito bom e o adeusinho saiu caro...Cadê o senso de humor deles;rs Imagina!! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Tais:
    la policía de carretera da más miedo que el demonio, jajaja.
    Mejor pasar desapercibidos, que no nos vea.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Ah Taís,estou rindo até agora!
    Essas multas nos pegam de surpresa e precisamos tomar muito cuidado.
    Adorei a crônica.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. ESOS AGENTES SE LES PUEDE COMPARAR CON LADRONES, Y NO ES EXAGERADO.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  6. Não é o que parece

    Assim, em qualquer uma estrada não se faz
    Dar adeus para um guarda que agita a mão
    Ele, certamente, um servidor muito audaz
    Usa a mímica para dizer PARE, ou então...
    Se a você, comprimentá-lo porém lhe apraz
    Incita o guarda dar-lhe multa, por que não?
    Na estrada toda a gentileza liquefaz
    Há guarda bonzinho e motorista vilão
    O adeusinho, sabe-se, nunca foi eficaz.

    ResponderExcluir
  7. Cara amiga Tais, determinados eventos, que ocorrem nesta vida, quando ditos assim a frio suscitam a impressão de comédia; há se fosse comédia!
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.
    Ah, lembrei de um episódio também de policia no trânsito, mas da civil. Ocorreu comigo há uns trinta anos. Estava conduzindo um carro bem velhinho e eis que de repente, problema de velas, perdeu força sobre uma lomba, e justo naquele momento a civil atrás de mim com sirene ligada e eu pela esquerda, lentamente, porque havia uma sucessão de buracos pelo lado direito da pista, e eu me arrastando por uns duzentos metros... Quando contornei a buracama, os homens chegaram junto, mandaram eu descer e ao mesmo tempo pediam explicação para a afronta. Acabaram se acalmando quando sentiram o cheiro forte de combustível inundando as velas do calhambeque. Para não deixar por nada, disseram para eu jogar o carro num ferro velho e se foram.
    Abraços. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Querida Taisamiga

    Poizé os polícias de trânsito são uns malandros!... E as condutoras também...

    Em Goa as coisas não correram muito bem; uns problemas de saúde (meus) - ainda que pouco graves (Ver abaixo sff)- deram origem a situação pouco feliz - que ainda persistem. Irei escrevendo quando tiver a cabeça mais arrumada...

    Além disso no local não havia ligação Internet...

    31 de Março - Parece-me que vou melhorando da recaída que tive da depressão bipolar que com ela terei de viver até ao forno crematório, pois é doença incurável.

    Vou pois andando devagarinho (sempre são 75 aninhos...) e um destes dias volto a publicar umas linhas. Aproveito para agradecer a todas/os que me acompanharam nestes momentos menos fáceis e sobretudo à Grande Mulher, a minha Raquel, que me amparou, cuidou de mim, enfim teve a paciência de me aturar...
    e apoiar!!!!

    Qjs & abçs

    Henrique, o Leãozão

    ResponderExcluir
  9. Para uma insônia voraz uma única pauta não satisfaz. Mas, convenhamos, quebra o galho. Duro mesmo é a falta de sensibilidade do guarda rodoviário. Delicioso é saber basta um limão r você faz uma boa limonada. Trocando em miúdos, "recordar é viver" ainda que seja só para a curtição dos amigos. Haja leveza na sua narrativa.
    Beijos, amiga Taís!

    ResponderExcluir
  10. Cortei, colei e pisei na bola. Claro, não sou craque. Corrijo-me, ainda há tempo para fazê-lo sem destempero. Delicioso é saber que basta um limão para que você faça uma boa limonada.
    Beijo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssssss, mas eu já tinha entendido, José Carlos!!!
      Você é perfeccionista, eu sei. Valeu!!
      Beijos, um ótimo fim de semana.
      Obrigadão!!

      Excluir
  11. OI TAÍS!
    VISTE PORQUE OS HOMENS FALAM MAL DAS MULHERES NA DIREÇÃO? A GENTE CONSEGUE PERCEBER UMA GENTILEZA, COMO UM DESEJO DE BOA VIAGEM, ATÉ DE UM POLICIAL RODOVIÁRIO NÉ? KKKKKKK
    ME DIVERTI AQUI CONTIGO.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. No hay que fiarse de la amabilidad de la policía y más en carretera, pues nunca suele ser una buena sorpresa.
    Que tengas un feliz fin de semana.

    ResponderExcluir
  13. Ri muito, e agradeci por sua insônia, poder relembrar e partilhar conosco sua aventura como motorista! Guarda rodoviário... nem com continência eles se contentam...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Tais você é mesmo única. Que todas suas insônias nos tragam histórias como essas... boas de ouvir. Muito bom!!!

    Grande abraço amiga

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  15. cena digna de um filme de "Senhor Hulot", ou talvez melhor, digna da ironia sofisticada de François Truffaut.

    reconheça, Tais, que apesar da multa (os policias não têm sentido de humor), foi bem gostosa essa pequena subversão da ordem estabelecida...

    beijo, amiga


    ResponderExcluir
  16. Taisinha, eu me lembro (como poderia esquecer?) dessa viagem que fizemos, em nossas férias, para a praia de Camboriú. Durante uns três anos, quando tu dirigias o carro, em outras viagens, que fizemos, as crianças sempre diziam: “Mãe, por amor de Deus, não acene para o guarda, que ele vai te multar”. Parabéns pelo resgate daquele dia, nesta tua bela e humorada crônica. Gostei muito. Matei saudade.
    Beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  17. Sua crônica me fez ri, me perdoa pois o custo do seu senso de humor não deve ter sido cômico. Suas insônia nos rende bons minutos de leitura. bjs

    ResponderExcluir
  18. Na estrada há situações verdadeiramente hilariantes e outras penalizantes. Neste caso, Taís, o teu sentido de humor garantiu um belo texto.

    Beijinho e nada de aceleradelas.

    ResponderExcluir
  19. Valeu a pena a multa, não por ela em si, nem estou à favor do guarda, mas egoisticamente a meu favor, pois ri muito com sua cronica. Você consegue ser mais atrapalhada do que eu, e achei que isso seria impossível.
    Parabéns pela crônica espetacular
    beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. hahahahaha, ¡me imagino, el miedo que pasaste!

    ahora es una anécdota, pero en ese momento...

    Um beijo
    Bom dia

    ResponderExcluir
  21. Gosto tanto do seu jeito de narrar as suas histórias, Taís. A mim também me teria acontecido o mesmo. Realmente...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  22. Querida amiga, lo que usted cuenta es la constatación del fin de la inocencia. Si ha tenido una crianza feliz y segura, la visión de cualquier agente es amigable, tienes la idea de que él está ahí para ayudarte (incluso para desearte buen viaje). Lo que menos esperas es que vaya a pararte para ponerte una multa.
    ¡Ay, madre! ...Creo que nos estamos haciendo mayores...

    ResponderExcluir
  23. Há muito que não ria tanto.....Mas vou fingir que não li,
    o que acabo de ler.....É louco demais para ser verdade....
    Isso é ficção certamente....
    Venham mais insónias.....,aqui contadas.
    Adorei .....Xau...
    Beijo

    ResponderExcluir
  24. Amiga pagou a multa e nós a rirmos do que lhe aconteceu.
    Mas polícia simpático, já se vê, não existe.
    Há muitos anos ia eu e o m/marido no carro perto de Madrid,
    e eu de mapa na mão com uma dúvida, mas avistámos mais à frente
    uns polícias e pensámos "problema resolvido", só que com a ansiedade
    de chegar ao pé dos polícias nem reparámos que havia um stop.
    Resultado: primeiro a multa e depois lá nos ajudaram na n/dúvida.
    Eu fiquei furiosa e disse algumas coisas em português,não muito
    agradáveis e o meu marido estarrecido com medo que me levassem presa.
    Mas não, mas nunca mais nos esquecemos.
    Bjs. amiga e quando se vê polícia todo o cuidado é pouco.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  25. Que crónica incrível eu provavelmente teria feito o mesmo, quando algum guarda acenar é mesmo para pararmos.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  26. Que sorte a arma encravar! Tinha saído uma rajada se fosse de noite! Estava consumada a tragédia.

    ResponderExcluir
  27. Querida Táis, imagino e deliro com a cena que a amiga tão bem descreveu :)
    Eu comecei a conduzir bem novinha, um dia, um também jovem polícia mandou-me parar e eu muito nervosa parei de imediato deixando o carro ir abaixo, ele vendo a minha aflição sorriu e mandou-me seguir, neste caso tive mais sorte :)

    Um beijinho e boa semana

    O Toque do coração

    ResponderExcluir
  28. E cheia de direito, porque não reclamou do barulho também, rs. Hilária, Tais Luso, gostei! Beijos, Guria.

    ResponderExcluir
  29. Muito divertido e risível, estimada Amiga.
    Conduzi muito na minha vida, mas não me dou nada bem
    com esse tipo de 'pessoal'... Fico tensa e rígida...
    Prefiro ficar calada e... quem cala, consente...
    Em caso de insónia, é mais salutar ler qualquer coisa
    leve ou fazer um jogo eletrónico do que assistir à
    repetição do filme da nossa vida, rebolando na cama.
    Gostei muito desta crónica de costumes hilariante.
    Uma semana muito aprazível.
    Beijos.
    ~~~

    ResponderExcluir
  30. Muy complicada situación ..muchas veces no se entiende la indicación de policía en control de carretera....pero que chasco muy bueno ahora y reír mucho , pero en el momento de la entrega del parte no era muy buena pasada para esas bella vacaciones que se iniciaban...
    Abrazos Tais

    ResponderExcluir
  31. Lamento a multa mas não a crônica! Admirável a teu estilo narrativo e o tom humorístico!
    Obrigada pela partilha.
    Bj, Tais

    ResponderExcluir
  32. Amiga, Taís Luso !
    Sempre ficamos aborrecidos com esses
    acontecimentos, pelo transtorno e,
    também, pelo susto que nos causam.
    Mas poderia ser um sequestro, por
    exemplo... e, assim, estarias a salvo.
    Um carinhoso abraço, competente Escritora !
    Uma feliz semana.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  33. Tais, só tu consegues tornar hilariante uma experiência perturbadora. Por sorte os policiais tinham “cara de poucos amigos” mas eram pacíficos…
    Imagina que dirigias numa estrada nos Estados Unidos: terias um helicóptero a filmar-te lá de cima e cá em baixo um gorila vestido de polícia a disparar para o pneu, a chapa, o vidro…
    Não te livraste da multa mas antes isso do que acabares na tv de todo o mundo, algemada, deitada na estrada de alcatrão, com o tal gorila a gritar no teu ouvido…
    Menina, ao volante deixa de ser “educadinha”. Policial de braço no ar não te está a cumprimentar mas a mandar parar… para multar.
    Amiga, gostei da tua crónica. Desculpa a brincadeira, mas não resisti.
    Agora a sério, trata dessa insónia. Mas trata com carinho, para continuares a lembrar, altas horas, histórias encantadoras.
    3 horas da madrugada?!
    Adeusinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa!!! helicóptero + gorila + disparos + aparecer na TV algemada??
      Só isso amiga? Tem certeza? Será outra noite mal dormida... pois é, de vez em quando tenho uns ataques de educadinha!
      Beijo, obrigada pela forcinha...rssss

      Excluir
  34. Muito interessante Taís. Menos mal que por vezes eles disparam. Dizem que para o ar, mas não raras vezes apanham a pessoa, que decerto tem o péssimo costume de voar.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  35. Uma má interpretação que podia ter custado muito caro, eu também sou um pouco distraído nestas situações.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  36. UPS Taís!!!
    Tenho uma história curiosa também!
    ...
    Viaja eu em passeio com meus pais e meus filhos pequenos numa via junto ao mar ... como sempre fazia há muitos anos!
    Naquele dia ... um polícia mandou parar e perguntou se eu não tinha visto o sinal de sentido proibido!
    Disse-lhe: _ Desculpe mas eu passo por aqui há muitos anos!!!
    O polícia sorriu e disse: _ O sinal está ali há meia hora!!!
    Pedi desculpa e ele pediu os meus documentos!!!
    Viro-me para o banco de trás e peço à minha filha a minha carteira!
    Espanto dela: _ Aqui não está!
    Fiquei apavorada e o polícia disse -me que tínhamos de sair do carro até que visse os documentos!
    Meu pai era deficiente físico e eu implorei que ele me deixasse seguir atendendo a que transportava crianças e idosos!
    Sorte a minha que ele foi compreensivo!
    bj

    ResponderExcluir
  37. kkkk Muito bom! Essa foi para o rol das "lições que a vida nos dá". rs

    Beijos, amiga. [desculpe a ausência♥]

    ResponderExcluir
  38. Minha querida amiga Tais, hilário, parece que consigo imaginar a cena, abanar para o policial rodoviário, quando este quer te parar. Teu texto é leve e envolvente, fiquei curioso lendo. Amei o cão "faceiro da vida" e depois de tanta desventura, entrega os pontos e passa o volante para o dr Pedro, deixando as crianças quietas e aliviadas. Mais uma bela aventura da amiga, que nos brinda com esta crônica suave e engraçada.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  39. Oie amore ... quero te convidar a conhecer o meu blog ... (Um Café ) ... se desejar me seguir ficarei muito feliz ... obrigado pelo carinho ... bjus da Nana

    ResponderExcluir
  40. Guarda rodoviário desejando boas férias, só sendo aí no sul mesmo. Rsrs. Bela crônica Taís.

    Beijos,

    Furtado

    ResponderExcluir
  41. Historia llena de matices, muy bien contada.
    La verdad es que al mencionar Camboriú me trajiste al recuerdo, estimada Tais, mis vacaciones 2016 en ese maravilloso lugar, junto a mi esposa, hijos, nietos, yerno y consuegra.Inolvidable para toda la familia.

    ResponderExcluir
  42. Tais, só tu e o Cabocro Véio que chegou na cidade e um cruzamento, vendo um guarda de trânsito de braços abertos, se jogou no peito do cara e o abraçou com força perguntando se ele era o fiiu do cumpade Nemésio. O meu irmão que é militar diz que polícia e fisco a gente na pergunta nem contesta. É sim Senhor e discute-se depois em outra instância. Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  43. Cuidado con la policía Tais, pues te pueden parar por cosas inverosímiles.
    Una historia muy divertida la que cuentas.
    Nuestra historia y parada por la policía en una autopista española, fue para ver si nos sucedía algo, pues rodábamos a 110 Km. (siendo el tope máximo de 120 Km). En realidad era un punto con una gran recta donde estaban situados para multar, pues con gran facilidad se superan los 120 Km.
    Un fuerte abrazo amiga.

    ResponderExcluir
  44. Ha sido una narración divertida y presentada con humor. Claro que el tema de la multa no tiene la menor gracia y debió amargar el día familiar dedicado a la playa y al disfrute de un día de fiesta familiar. ¿Se enfadó mucho Pedro? Espero que no. Un abrazo desde Alcalá de Henares.

    ResponderExcluir
  45. Olá querida Tais, imaginei a cena....hilário! Gostei muito do seu texto! Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  46. Pois, os polícias nunca cumprimentam ninguém que passa de carro...
    Um texto divertido, gostei muito.
    Bom resto de semana, amiga Taís.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  47. Boa tarde, querida Tais, gosto de ler aqui, pois consigo rir, rsssss
    você escreve magistralmente e coloca as palavras de uma forma sem igual, fico imaginando a cena, você acenando para o guarda.
    Uma noite de insônia que valeu uma belíssima crônica, que hajam mais noites assim, rssssss. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  48. Oi, Tais!
    Eu li seu texto imaginando a cena..rsss!
    Você faria um belo par com minha cunhada blogueira Sidnéa.
    Ela já aprontou muito pelas estradas também!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  49. kkk, esta foi boa Taís e me fez lembrar uma comadre, que quando estava no aprendizado com o marido ao lado, ao passar por uma igreja largou as mãos do volante para fazer o sinal da cruz e fim de um treinamento,kkk.
    Gostei de dar uma boa risada neste fim de noite.
    Um carinhoso abraço amiga e um bom fim de semana para voces.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir
  50. Que triste experiência! Os maridos, quando de co-piloto, devem ajudar e não dormir. Uma melhor viagem da próxima vez. Muita paz!

    ResponderExcluir
  51. Boa noite querida Tais.
    KKK, Só voce com suas cronicas tão divertidas, para me fazer da boas risadas amiga. Que sorte a sua, se fosse aqui na Bahia, acho que iria ser seguida com armas em punho rsrs. Agora já sabe eles não acenam rsrs. Eu tentei varias vezes comentar nessa postagem pelo Smartphone e não conseguir, so mesmo agora pelo not finalmente tive sucesso. Um lindo fds. Abraços.

    ResponderExcluir
  52. Rindo... :-D Muito!... Com seu texto!... E imaginando a cena...
    Polícia... é mesmo assim... não está nem aí, para dar boas férias a ninguém mesmo...
    Mas só assim, a gente fica sabendo... daquilo que não conhecia até aí...
    Já sabe... polícia e simpatia... nem sempre combinam... infelizmente!
    Beijos
    Ana

    ResponderExcluir
  53. Agora eu ri viu Tais? rsrs...
    Beijos.

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso