6 de dezembro de 2008

ORIGEM DO PRÊMIO NOBEL

-

 Tais Luso de Carvalho

Alfred Bernhard Nobel tornou-se conhecido por ter seu nome ligado ao prêmio máximo dado aos destaques conhecidos mundialmente na literatura, nas ciências e nas atividades pacifistas. Foi o inventor da dinamite, da gelatina explosiva e de outros detonantes. Iniciou seus estudos em Estocolmo, Suécia, e em São Petersburgo, Rússia, onde seu pai - engenheiro - tinha uma fábrica de nitroglicerina. Aos 16 anos, o moço Alfred já era poliglota e um químico experiente.

Após o aperfeiçoamento em química, que ocorreu na França, foi trabalhar nos Estados Unidos. De volta a São Petersburgo começou a fazer experimentos com a nitroglicerina líquida, inventada em 1946, pelo italiano Ascanio Sobrero.

Voltou à Suécia, em 1859, onde fez pesquisas e produziu explosivos à base desta substância. Um acidente em seu laboratório, provocou a morte de seu irmão Emil. Isto o estigmatizou como cientista louco e o governo proibiu a reconstrução de sua fábrica.

Nobel não se deu por vencido; continuou suas pesquisas com o objetivo de manusear a nitroglicerina com segurança. Após muitos estudos resultaram a dinamite e o detonador, como também o desenvolvimento de um explosivo mais poderoso, a nitroglicerina gelatinizada. Com estes inventos patenteados, mais a exploração de preços de petróleo na Rússia, tornou-se milionário.

Decepcionado com a utilização de seus inventos para fins bélicos, e sem herdeiros, Nobel doou seus bens para a instituição da Fundação Nobel. Seria uma fundação que se encarregaria de premiar anualmente os destaques em Literatura, Economia, Física, Química e Pacifistas - aqueles que fizessem algo pela paz mundial.

Nobel nasceu em 21 de outubro de 1833, em Estocolmo (Suécia), e morreu em San Remo (Itália) em 10 de dezembro de 1896.
-

2 comentários:

  1. A Fundação poderia instituir o Nobel da Estupidez Humana. Muitos ganhariam esse prêmio sem concorrência alguma!

    Abraço.

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso