6 de janeiro de 2010

MAU HÁLITO...



- Tais Luso de Carvalho

É incrível; existem coisas na vida que por mais solidários que gostaríamos de ser, é sacrifício demais, uma via-crúcis. Mau hálito: taí uma das coisas que todos fogem igual ao diabo da cruz. Não tem amizade que dure, amor que sobreviva se a criatura não se tratar. Difícil de conversar com alguém com mau hálito. E parece mentira, quanto mais horroroso é o hálito, mais a pessoa fala, mais ela te abraça, mais ela se espevita. Mais ela se gruda. Na medida que alguém com halitose nos afasta, também deixa em nós uma vontade louca de avisá-la. Mas até que ponto seria bem aceita essa nossa intervenção? E se for apenas colegas de trabalho, uma vizinha, mãe do amigo de seu filho? A professora?

Ninguém, uma vez ou outra, escapa de estar com mau hálito, porém deixar o negócio tomar corpo, é loucura. Não aguentamos odores desagradáveis. A halitose (mau hálito) é uma mistura exótica de gambá com peixe podre. Difícil. É a conseqüência, o aviso de algo que não vai bem em seu corpo.

Eu tenho uma conhecida - há anos portadora de halitose -, e que adora bater papo. E a quarenta centímetros do meu nariz. Ali ó, no tête-à-tête. Como eu tenho ‘faro’ de perdigueiro, a coisa fica muito difícil. Só com muita oração. Muita fé.

Não somos amigas. Porém moramos na mesma rua. Quando a vejo, entro na primeira loja, pois é muito sacrifício.  Há anos ela tem esse problema e não resolve. Fico com a impressão de que, aos poucos, a mulher está se decompondo.  E triste. Todos se constrangem em avisá-la porque ali a coisa é pra cachorro grande. Quando ela sai, forma-se uma clareira ao seu redor. Uma clareira ambulante. Todos têm medo que ela pare. Só se vê  adeusinhos.

O mau hálito é um sintoma. Ele avisa que você pode estar com diabete, prisão de ventre, problemas em vias aéreas – adenóides, renites, sinusites - como problemas renais, hepáticos, além de uma boa dose de estresse. Ao todo são mais de 50 causas. Porém as mais comuns têm origem na boca. Deve-se realizar uma completa higiene dos dentes, gengivas e língua; cuidar da redução da produção de saliva, jejum prolongado, dietas severas e maus hábitos alimentares. E bebidas com cafeína, como café e mate. Em casos mais difíceis, é bom consultar mais de um médico. Cada pessoa reage de uma maneira a certos tipos de alimentos.

O mau hálito é algo tão constrangedor que existem sites (google) que além de especializado em halitose, avisa seu amigo ou parente - sem citar seu nome - que ele é portador de mau hálito, e que o site está ali para ajudá-lo. Achei fantástico, um belo serviço de saúde pública. Mas não sei como saber se essa minha conhecida tem um e-mail... Talvez avisá-la via satélite...



33 comentários:

  1. uhahuahuahuuhauh.Eu tive que ler para minha mãe para que ela entendesse o motivo da gargalhada. Não contente enviei o link para duas amigas que cairam na risada

    O assunto é sério, mas a forma com que você conta a história é cômica. E esta história do site?-uahhuauhauha - que criativo. Anotei a dica, passarei adiante.

    Beiijos

    ResponderExcluir
  2. Hua, kkk, ha, ha, sei que é uma situação triste, mas não era melhor avisar a pessoa que ela tem mau halito.

    Pergunta estranha, mas ela não vai ao dentista? Pois imagino eu que seja a melhor pessoa para recolhecer este mal...

    Fique com Deus, menina Tais Luso.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá amiga,
    Lá no Ceará chamamos também de bafo de onça.

    Um dia eu me apaixonei por um jeep.
    E toda vez que o jeep passava em minha rua eu corria para a janela e ficava olhando atééé ele sumir.

    Acontece que o sujeito que dirigia o jeep, não sei porque carga d'águas, achou que eu corria para vê-lo. Sem chanche!!!! Mas o certo, é que acabei namorando aquele ente, por causa do jeep. Agora... Pense no bafo!!!! Namorei! ele ensinou-me a dirigir o posante, mas nunca me deu nenhum beijo.
    Abafa o caso, amiga!
    Bjs,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  4. Oi tais, tenho conhecidos que sofrem do mesmo mau. Uma coisa quase insuportável... às vezes vem acompanhado de outros odores que chego a dar uma "fungada" em mim mesmo pra saber se não estar vindo de mim aquele cheiro... é constrange dor! E uma realidade sempre mau resolvida!!!! Ninguém é intimo bastante, ou quase ninguém, não é mesmo?

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Um grande problema..Deus aí falhou,
    pois devia arranjar maneira de
    avisar o..coiso...o tal...mal cheiroso,
    que esse momento era mau.!!!!
    O principal,.....dizem, é ter a língua bem esfregada, e fabricar saliva.
    Gostei de ler.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi, lindona!
    Mau hálito é terrível!
    Certa vez, eu fui a uma formatura na PUC. O irmão do formando sentou ao meu lado e conversou a formatura toda: com um mau hálito insuportável! Nunca me esqueci dessa noite horrorosa.
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  7. Quero dizer algo a respeito desse texto:

    Direi:

    - Putz, Taís!

    Estive por aqui!

    ResponderExcluir
  8. Putz, Tais! Que bom e oportuno tema levantaste. Há algo em comum e muito interessante entre os bafudos e os suvaquentos. Sabe o quê? Ambos, incrivelmente, não sabem que são donos de odores horripilantes. Já conheci inúmeros casos. Há solução, sabemos. E a forma de avisar, sabe qual? A carta anônima!

    bjão
    Cesar

    ResponderExcluir
  9. Uma solução é mastigar alho, sempre deixa um hálito mais ecológico :)

    ResponderExcluir
  10. rsrsrs... Olha Tais esse assunto é realmente do balacobacu! Eu t tenho amigas com halitose e uma delas é minha amiga desde menina e, acredite ou não, eu naum consigo dizer pra ela. E o pior de tudo é que a filha dela é dentista: ´PODE????

    Não nos falamos desde o fim do ano né? Então te desejo um 2010 cheio de paz, saude e muitas realizações.

    Vem me visitar quando puder.
    meu beijo de carinho!
    chapeuzinho

    ResponderExcluir
  11. Taís, minha lindona!
    Coloquei um link para cá no meu blog Mensagens para você! Dê uma espiada...
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  12. Tem razão Taís, é terrível mesmo e não há como avisar o outro de forma graciosa :((
    Tive uma colega cujo odor a transpiração era tão horroroso que parecia que andavamos atras de um cacho de cebolas apodrecidas! Um pavor!
    Enfim, a ideia da "clareira ambulante" está divina, de tão verdade que é! Deus os ajude e alguém caridoso também:)

    Beijinhos desde Portugal

    ResponderExcluir
  13. Olá Escriba infinita Taís,amei cronica essa,blog teu diferenciqado é,de ternura recheado,e amalgamado com cultura,sensibilidade e amor,em amizade forma!

    bzu mãos suas e agradeço comentário seu em blog meu!

    paz!

    viva la vida!

    ResponderExcluir
  14. Cronica essa mostrei para todos aqui em casa,(somos seis) amamos escriba caríssima nossa,acerca do post anterior,(abraços) postei há pouco tempo com o vídeo origina (hugs) o primeiro,é de chorar,emocionante!,

    bzu mãos suas,escriba caríssima nossa!

    viva la vida!

    ResponderExcluir
  15. kkkkkkkkkkkk

    Credo!!!! Eu imagino o que passas pq já passei por isso. Mas o meu problema foi resolvido não por eu avisar a pessoas, mas pq ela se mudou. Sorte, né? rsrsrs

    Beijos e boa sorte!

    ResponderExcluir
  16. Cepacol para todos!!!
    =D

    ResponderExcluir
  17. Que enroscada! Pior é que a pessoa não se toca. A família bem que poderia dar um toque, ne´?
    Ou você acha um jeito de avisá-la ou vai ficar com vontade de se mudar para bem longe.

    bjs

    ResponderExcluir
  18. Adorei suas cronicas, Tais! Bem legal! Parabéns!
    Tenho um blog tb de cronicas, se quiser, da um pulço la! bjos!

    ResponderExcluir
  19. Por demais real e bem escrita esta crónica, Tais. É uma situação mesmo confrangedora. O curioso é que você se lembra de trazer cada coisa a lume...
    Beijos,
    Maria Emília

    ResponderExcluir
  20. Tais!
    Tenho um selinho para ti no meu blog Sendo feliz na terceira idade!
    http://sendofeliznaterceiraidade.blogspot.com
    Abraços!
    Leda Rosin

    ResponderExcluir
  21. Essa sua história é muito corriqueira - rs - , muito boa abordagem. Sempre há um amigo com mau hálito- sempre.

    ResponderExcluir
  22. Belo texto, Taís!!! Como se fosse fácil achar um texto seu que não fosse fantástico, né?

    Nem vou precisar entrar no Google, pois você já deu uma verdadeira aula sobre halitose.

    Já sei, Taís, como você faz para avisar essa sua vizinha de rua sobre o seu mau hálito: imprime essa foto que você colocou para ilustrar o seu texto e coloca na caixa de correspondência da casa dela. Com certeza, ela vai entender. kkk

    Grande abraço,
    Lúcia.

    ResponderExcluir
  23. kkkkkkkkkkkkkkkk... Taís, você não nasceu, foi INAUGURADA...!!!
    Eu amo suas crônicas, você trata de assuntos sérios com muito humor.
    Quanto a esta pessoa com Halitose, uma vez lí que o ideal ainda é uma carta anônima do BEM.
    Pense nisso...!!!
    Beijos querida e obrigada pela visita em meu Blog.

    ResponderExcluir
  24. Tais, fiquei aqui com 'peninha' da pobre mulher... será que ela não tem algum familiar, alguém próximo para resolver a situação? Ou sofrerão todos de halitose na família?!
    Mas entendo perfeitamente sua reação, pois como você tenho um nariz que absorve cheiros a quilômetros, é certamente meu sentido mais aguçado. Que azar o nosso, né, pois de longe detectamos o sinal de alerta, e fazer o quê?! Só entrando na primeira loja mesmo...
    Adorei a crônica, muito divertida e recado dado: cuidado com a halitose! rsrsrsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Anônimo20:43

    eu tenho mau hálito, e sei disso a muitos anos, escovo os meus dentes e vou ao dentista regularmente. Ás vezes fico triste quando as pessoas falam desse problema de forma tão pejorativa, ninguém tem mau hálito por que quer, se eu soubesse a solução pro meu problema eu seria a pessoa mais feliz do mundo, mais nesse momento o que eu sinto é uma infelicidade muito grande, não tenho amigos, meu marido já jogou na minha cara que a amante dele não tinha o bafo podre e que ela era melhor do que eu. Enfim, sou uma pessoa solitária que passa o dia mascando chicletes por que ir ao dentista e escovar os dentes não resolve, limpar a lingua também não resolve eu já fiz de tudo e essa praga não sai de mim. É muito triste ouvir ou ler essas histórias que a gente é podre, tem bafo de onça, fede a gambá. Só quem tem esse mal sabe o que é infelicidade, as pessoas tratam isso como falta de higiene, mas eu faço de tudo e nada adianta. Penso que Deus me fez assim pra mim ser uma pessoa solitária e infeleliz, tenho tudo que alguém normal gostaria de ter, mas nada faz sentido porque esse mal me tira até a vontade de viver. Agradeça a Deus por voce não ter mau hálito, por que a pessoa que tem mau hálito não tem amigos, não tem um amor não tem felicidade, Deus nao me ama, se ele me amasse ele me curaria desse mau hálito, repito ninguém fede por que quer, todo mundo que tem mau hálíto sabe que tem, não precisa ninguém avizar, sabemos muito bem da doença que temos, eu queria que as pessoas nos respeitassem e parassem com essas brincadeiras de mau gosto isso só torna a vida mais insuportável do que já é. EU QUERO MORRER.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara anônima (pena você não ter deixado um nome), você já tentou ir em outro médico? Seu problema pode ser em outro órgão e não na boca! Já foi num gastro? Ou em dois, três? Tudo tem solução, sim. Muitas vezes o problema do hálito não está na boca. Vá!! Consulte com vários médicos, amiga! Não adianta escovar os dentes 50 vezes por dia se o problema não está nos dentes.

      Abraço e boa sorte. Depois me diga...

      Excluir
    2. Anônimo13:28

      Sofro desse mal.A colega falou tudo que sinto.
      Já gastei mais de R$20mil com tratamento e cirurgias.

      Excluir
  26. Anônimo23:02

    Muito engraçado pra quem não tem,
    Eu tenho sei que tenho mas não adianta de nada,
    Agradeça a Deus por você não ter.
    eu preferiria suportar o cheiro do que ser o portador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe Anônimo (a), mas tem solução sim! Não desista, procure a solução com outros médicos, dentistas, gastros. Pode vir até de seu sistema nervoso. Estresse. Brincamos para aliviar a barra, mas entendo você.
      Boa sorte.

      Excluir
  27. Anônimo09:56

    pra voces que nao sofrem com este mal e facil falar e dar risadas de deboxe! so que esquecem de pensar o quanto a pessoa que tem isso sofre , todos somos humanos e estamos sujeitos a isso um dia voce que acha engracado humilhar e tirar sarro da situacao da sua conhecida ,deveria achar um forma gentil de ajuda-la e não fazer chacota dela, pois um dia pode ser voce ! e voce gostaria que fizessem o mesmo com voce?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo (a):

      Há certas coisas que não podemos descrever com tanta seriedade: isso fica para os profissionais. Você não notou que esse texto ajuda, dando vários sintomas? Você não notou que todos nós temos, uma vez ou outra, mau hálito? Nunca alguém lhe avisou que você sofre de mau hálito? Então algo está errado. Se você sabe que sofre disso, por que não busca a cura? Por que todos ao seu redor tem de passar por esse constrangimento e ainda lhe esconder? Acho que você não está se colocando no lugar do outro, sinto muito em lhe dizer. Penso ser melhor dizer as coisas mais leve, e narrar realmente o que acontece: as pessoas se afastam! Esse problema não dá para esconder. Não se ofenda, procure as soluções. Você já tentou em dizer para alguém que ela sofre desse mal? Tente, vai ver o quanto difícil é.
      Tenho certeza que esse texto vai lhe ajudar, sinto que tocou em você. Volte quando se curar, até gostaria de um novo comentário seu!
      Mas deixe seu nome, ninguém gosta de comentários anônimos.

      Abraços sinceros. E boa sorte.

      Excluir
  28. Anônimo15:20

    E que você passe pela mesma situação e escreva no seu ''blog'' a sua experiência! E depois volte e ler o que você escreveu acima. Depois se conta ''pra'' gente. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônima, me deixa beijo e não seu nome? Você me conhece e eu a conheço. Tudo bem, faz parte.
      Olha, já passei por halitose, eu, você e o mundo inteiro! Só, querida anônima, que o problema é não tratar e ninguém para avisar a pobre criatura! Gente que fica no melindre e não diz; gente que fala da vítima e não quer aparecer. Eu trouxe o problema de uma forma que não se pareça com uma história tipo campo de concentração, mais leve, mas batendo no ponto. Mas acho extremamente chato alguém chamar minha atenção se escondendo atrás do anonimato. O que você acha disso?
      (Conheço esse "depois se conta pra gente".)

      Excluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso