24 de julho de 2013

OS POLÍTICOS DA SUÉCIA: SEM MORDOMIAS!



- Tais Luso de Carvalho

Cada vez que leio os jornais, que assisto aos noticiosos pela televisão, e que tomo conhecimento das coisas feitas por aqui, da corrupção e da política truculenta exercida no Brasil, dá vontade de me mudar para outras bandas. Pra Suécia, quem sabe. Ontem sonhei que morava por lá. Mas acordei do sonho e caí na realidade - sonhei errado.

Comparando a vida, o trabalho dos políticos do Brasil e dos políticos da Suécia, a coisa não deixa de ser hilária. Não encontro outra palavra, talvez chocante, frustrante, mas não diz muito. É pouco. 

Já que aqui tudo vira piada, gostaria de ver os políticos da Suécia virem ao Brasil, para um estágio nos nossos três Poderes. Sim, porque aqui a coisa anda. As decisões são pra ontem. Não quero dizer que a Suécia não tenha lá seus pecados, mas não se comparam. 


Poderíamos ensinar o passo a passo da famosa lei de Gérson, daqueles que tiram vantagens de tudo, pouco importando se é ilícito e imoral. Garanto que ficariam de boca aberta, os coitados.

Gostaria que ficassem aqui por uns tempos com casa, comida e roupa lavada, - sim teríamos de agradar os homi para que ficassem - mesmo que aterrorizados. Depois voltariam à sua terra e enviariam - de lá, que seria mais seguro - um relatório dizendo o que viram em suas andanças pelo simpático Brasil.

Por aqui, sabemos como andam as coisas: tudo muito honesto, todos trabalham pelo bem coletivo: cidadãos idôneos e responsáveis; cumpridor de suas promessas. Como diz em nossa bandeira,  tudo está em  ordem e no progresso. E a bandalheira de vento em popa. 

Bem, mas deixando os nossos políticos de lado, vejo que os políticos da Suécia vivem em apartamentos funcionais de 40 metros quadrados - de quarto e sala. Dizem, eles, ser o espaço suficiente para viverem na capital durante a semana – trabalhando. A lavanderia é comunitária, assim como a cozinha, com suas regras rígidas: sujou, limpou; não existe empregada.

Os parlamentares não têm secretárias, nem vários assessores particulares, e nem parentes fazendo uma boquinha amiga. Estão lá pra trabalhar e não para mandar alguém trabalhar às custas de mais um poderoso salário. E ninguém fica rico. Também lá, os políticos não têm carro com motorista. A residência oficial do primeiro-ministro tem 300 metros quadrados. No Brasil, essa metragem seria exclusivamente para a garagem. Para vários carros. Mas pobre de espírito é assim, precisam ostentar, se esconder atrás do luxo. 

Os políticos da Suécia não têm direito a cota de passagens e nem impunidade garantida pelo cargo. E o país não oferece imunidade a seus políticos. Lá, ajoelhou, tem de rezar. Entenderam, né?

Os prefeitos e governadores também não têm direito à residência oficial. Os voos são marcados na agência de viagem do Parlamento e com aviãozinho de carreira. Não tem aviãozinho do governo pra lá e pra cá. E nem avião de luxo, tipo uns por aí...

Alguns dirão que estou falando de um país muito mais fácil de governar; um país com apenas 449.964 Km quadrados e com uma população de 9.100 milhões, mas e daí? Não estou falando em tamanho e nem em população. Estou falando de governo, de politicagem, de malandragem, de imoralidade. Para se ter caráter, moral e ética não se conta tamanho, cor, classe social e nem religião. A fórmula de conduta é uma só.

Não é por nada que a Suécia é o terceiro país mais competitivo do planeta segundo o World Economic Forum, criador do ranking Global Competitivo 2011-2012. Pensem nisso.

E cuidem: sonhar errado faz mal à saúde... Eu só sonhei com um país mais sério.
Veja o vídeo até o final, a comparação...






20 comentários:

  1. O Brasil como Portugal!
    É uma tristeza!
    Bom fim-de-semana, quase aí!

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Da fantasia o Brasil é uma ilha
    A felicidade existe em Brasília
    Do paraíso estamos perto
    A Suécia nunca deu certo
    Não conhecem o país maravilha.

    ResponderExcluir
  3. Deve ser por isso que nada dá certo na Suécia, e nós vivemos no paraíso. AH! AH! AH!

    ResponderExcluir
  4. Taís, o comportamento dos políticos de lá nada tem a ver, de fato, com o tamanho do país. É uma questão de obediência a princípios que, aqui, parecem utopia. Trata-se de adoção de medidas justas e dignas. Uma das coisas que mais me transtornam, no Brasil, é os políticos aumentarem os próprios salários, de acordo com sua vontade, e se aposentarem precocemente, enquanto o povo luta anos e anos para receber valores que não são suficientes para se viver com dignidade. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Olá Taís
    Eu também fico petrificada com os horrores que acontecem em nossa país, e assim como você às vezes sonho com um outro lugar mais justo...Obrigada pela visitinha...beijocas

    ResponderExcluir
  6. Tais, eu queria mesmo era ver nossos políticos fazendo um estágio na Suécia, tendo de viver conforme os costumes e os metros quadrados disponibilizados lá aos 'ilustres' governantes. Se bem que caráter é algo que se carrega por toda vida e para toda parte: os cofres da Suécia certamente sentiriam a passagem de nossos 'queridos' representantes... Uma pena tudo isso, ver uma distribuição tão errada do dinheiro público, e não ter grandes expectativas de mudança. Acaso subirá algum político ao Planalto para lutar veementemente pela redução de suas mordomias? Sonhar 'errado' é o que nos resta, esperar por um país mais sério pelo menos em sonhos!

    Beijo e bom fim de semana - de preferência na Suécia! rsrsrs

    ResponderExcluir

  7. Pois é, Tais, na Suécia política é considerada TRABALHO; já no Brasil, infelizmente, é fonte de poder, status e trampolim para enriquecimento com o dinheiro público. São poucos os políticos sérios e alguns, quando não se tornam produtos do meio, acabam marginalizados pelos próprios colegas.

    Se o modelo da Suécia fosse aplicado no Brasil é bem provável que todos os atuais políticos abandonassem suas cadeiras, pelas quais lutaram "bravamente", dando lugar para pessoas éticas e de caráter, que por ideal e em nome do amor ao seu país, lutassem desinteressadamente por ele e pelos interesses do seu povo.

    Nossos políticos vivem à custa do povo de uma maneira abusiva e sem oferecerem a devida contraprestação. Cabe a nós, cidadãos, lutarmos para que esta situação se modifique.

    Penso que nosso lugar é aqui, neste país maravilhoso, engajados na luta de torná-lo o lugar ideal para as gerações futuras.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá Tais, será que o nosso Brasil, um dia, chegará a ser uma Suécia?
    Sonho....sonho....sonho...eu sonho, é preciso sonhar......é preciso mudar!!
    Beijos, querida!! Adoro suas postagens! Parabéns!!
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir
  9. Pois e Taís (xara da minha sobrinha) . A Suécia chegou a um nivel de civilidade e probidade que nós estamos a milhões de quilometros de conseguir.Desisto.. na proxima vida quero nascer na Suécia ou Finlandia ou Noruega.. enfim.. num pais civilizado.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Pois é Taís, não é à toa que os nossos políticos gastam verdadeiras fortunas para se elegerem, se o fazem, é porque têm a certeza de um extraordinário retorno. O que seria dos sabidos se não existissem os bestas?

    Abraços e um ótimo final de semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  11. Taisamiga

    Não vale a pena chorar sobre o leite derramado - no Brasil e em Portugal? Claro que vale. Devemos então copiar a Suécia (e os outros países escandinavos)? Claro que sim, com as adaptações necessárias às latitudes e longitudes dos nossos dois Países.

    Mas, cuidado; essas adaptações não poderão nunca desvirtuar o modelo original, sob pena de, ainda que não seja um... plágio, ignorar um copyright vivencial. É que nós estamos tão habituados a pisar o risco...

    Qjs e abç ao Pedro (que nunca mais me visitou. Estará zangado comigo? Porquê? Se prevariquei, ele que me diga, para que eu me emende. Mas estou certo que não o fiz...)

    Henrique

    PS - Estou a tentar meter diversas versões do famoso "Cheira a Lisboa" lá na nossa Travessa. Vamos ver se dá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Henrique! É, amigo, vocês aí estão também com problemas, sabemos, acompanhamos. Mas como sou brasileira, falo daqui e sonho com coisas melhores. Caráter, moral, ética, lisura não tem nacionalidade. É comportamento universal.
      Quanto ao Pedro, o problema dele é 'tempo'! Usa mais o pc para o trabalho. Para o blog, ele coloca os textos e vai para o 'word'. Ou para o Fórum. Mas manda abraços pra você.

      Beijos aí pra Portugal!

      Excluir
  12. O Brasil está mal das pernas. E das costas. Já não aguenta tanta gente se apoiando de todas as formas possíveis, tentando vencer e pisando no seu povo. O Brasil precisa ser reeducado, eu diria. E parte dessa reeducação deveria ser espelhada na conduta de governo de outras nações. A Suécia não é um Brasil em território, mas tem muito o que ensinar a um país como o nosso. Tem uma administração exemplar e gente responsável e honesta realizando o trabalho de administrar o país.
    Vi rodar por aí, esses dias, uma imagem de um ministro chinês (se não estou enganado) que foi condenado a morte, pois era corrupto. E então compararam aos políticos daqui. Alguns questionavam se eles realmente teriam medo. Isso me fez pensar que estamos tão desacreditados que a ideia de implantação de pena de morte por corrupção parece ser quase uma utopia!

    Tema excelente, texto idem!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Admirável, Taís Luso.
    Fiquei a ler a sua crônica, nesta tarde fria da minha São Paulo.
    Tens esperança, que mudamos ?
    Será, que para mudarmos tudo isso, não será necessário primeiro, entendermos, o que significa Cidadania ? E, Cidadania, não interessa o governo, ensinar à Patuléia. Senão, esta, não o aplaude, ainda que desdentada. Muito sábia, a sua postagem
    Desejo-te, um fim de semana agradável.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Tais amiga querida, é o nosso país está sofrendo e muito.Temos tudo para sermos um povo rico e bem organizado,mas nos falta a coragem para reagirmos, mas teríamos que possuir uma unidade de força, enorme. Falta-nos brasileiros com mais civilidade, com caráter o que há muito se desconhece.A evolução do homem parou em algum caminho e, onde está, não pode sair. Temo pelo futuro dos nossos filhos e netos.Como sempre título e texto maravilhosos. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom Taís,
    não é mal sonhar com o bem. E porque não sonhar grande? (já que dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno). A Suécia é um país civilizado (organizado).
    A Ordem e Progresso no Brasil ainda é um texto inscrito em uma bandeira sob a qual se abrigam uma legião de malfeitores que nos governam! Penso que a reforma de cada cidadão - trabalho de fôlego - nos conduza aos padrões suecos. Só não podemos nos tornar frios de alma como os nórdicos. Podemos construir uma grande nação ao ritmo de samba!
    Um grande abraço de todos e o tradicional beijo da Loyde

    ResponderExcluir
  16. Sonhar não faz mal a ninguém, ainda mais quando os sonhos são para um MUNDO melhor...
    Dizem que cada qual tem o PAÍS que merece, pois na hora de votar tudo podia ser diferente, mais ainda vivemos num curral eleitoral, onde quem tem mais vaca pastando nos melhores pastos ganha... Infelizmente é assim... Lógico que a Suécia tem lá suas mazelas, tenho uma amiga, a Raquel, que mora por lá e disse que não é ruim, mas também nem sempre maravilhoso, mas melhor do que o Brasil deve ser, no âmbito político muitos lugares o são...

    Beijinhos...

    O Pê está na Espanha, Taís, e também passou pela França, mas diz que o Brasil ainda é um país abençoado por Deus. Por isso falo que cada lugar é único!!!

    ResponderExcluir
  17. Taís, uma tristeza bate na alma ao pensar em tudo que acontece nesse Brasil, será que o mundo terá que acabar e começar tudo de novo? Não vejo luz no fundo desse terrível túnel!

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Sonhar nos faz cartasear a alma Tais! Quem sabe um dia poderemos ter um pouquinho dessa realidade sueca nessa nossa história?
    Gostei das argumentações e concordo plenamente.
    Meu blog Palavresias não abre mais e já tentei de tudo para recuperá-lo, mas não consegui e portanto abri outro: http://apenaspalavresias.blogspot.com.br/, por favor adicione-o.
    Bjkas doces

    ResponderExcluir
  19. Olá Tais!
    Eu já conhecia um video dos Nórdicos e da sua forma de estar na política!
    Fiquei "danada"pois os nossos governantes vivem e gastam à grande e à " portuguesa"! Uma vergonha este país à beira da banca rota e eles continuam cheios de mordomias! No Brasil também?!
    Dá vontade de partir para o insulto ...mas não resolve nada... só descarregamos a nossa raiva!
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso