26 de outubro de 2016

HOMEM E MULHER: DOIS UNIVERSOS



                    - Taís Luso


Quer deixar um homem desnorteado, saia com ele para fazer compras, onde você precisa ver detalhes, escolher, decidir. Se for num shopping, essas adoráveis criaturas pensantes possuem duas marchas: a 1ª – objetividade, e a 2ª – gastronômica. E acabou. Não existe a 3ª marcha. Aí que você se dá conta de que não vai fazer nada; não conseguirá comprar um sapato – aquele que você idealizou. Sabem o que acontece na primeira loja?
Mas tá bonito, leve esse! Leve dois!!
Embora o sapato não tenha entrado no seu gosto, o negócio é resolver o problema. Sim, para a maioria dos homens toda a compra é um cansaço. Para nós, uma satisfação. Não digo que estejam errados, são apenas diferentes de nós. Cansam rápido, mulher cansa após 6 horas. Depois dizem que somos doentes!
Foi ontem que saí com meu ilustre para comprarmos um novo conjunto de sofás num reduto de muitas lojas moveleiras. Inúmeras! Consegui entrar em várias lojas. Sentamos em dezenas de sofás, estudamos o conforto, o tecido e o tamanho. Mas eu já estava percebendo que alguém ao meu lado já estava bocejando, cansado, apagado. Os homens nasceram sem o dom da compra. Uma falha nos alicerces. Sabemos disso, mas não aprendemos que homem é homem e mulher é mulher, e misturamos as bolas. Eles têm outras qualidades maravilhosas, mas comprar, não.
Bem, gostamos dos sofás da primeira loja que entramos, mas segundo meu raciocínio, teríamos que ir adiante. E se encontrássemos um melhor? Depois de algum tempo, no senta levanta, voltamos à primeira loja e compramos os sofás. Eram aqueles! Os primeiros. Essa é a objetividade que as mulheres não têm – o tal 'gostou leva logo'.
Voltei muito estressada, pois pegamos o horário em que todos voltam para casa na mesma hora: eu cuidava dos carros da direita, da esquerda, dos semáforos e das motos. Tudo porque ao olhar para o meu ilustre marido eu tinha a sensação de um homem dormindo aos bocejos.
Hei, querido, péra… pelo amor de Deus, passa o carro que garanto a chegada!
Não precisa, estou ótimooo! Você tomou Dramim, e esse seu remedinho dá sono… Vai por mim que chegaremos numa boa!
Então tá. Só olhei de soslaio, e pedi a Cristo que olhasse por mim…
Mas tirem os homens do shopping, das compras, e acenem com um futebol; lá estarão eles, torrando ao sol por quatro horas até que se abram os portões do Estádio. E nem balançam as pestanas!
Mas o ponto crucial é que eles se convidam para nos acompanhar; adoram a parte logística do negócio, de organizar a saída,  a escolha das lojas, disposição, horários. E a parte gastronômica.
Ai Jesus, vá entender essas cabecinhas pensantes!



______________________________________

Sobre o artista Fernando Botero - clique  DAS ARTES



48 comentários:

  1. Tive que rir... Eles são bem assim mesmo! E vamos combinar que comprar e escolher sofás é o ó do borogodó! Aliás ando precisando fazer isso! E a parte do trânsito? Credo! Viajo o tempo todo pensando: Ai, meu Jesus Cristinho,rsa...Só ele pode nos cuidar pois o "motora que tenho em casa é fogo.Acha que sempre ele está certo e eu não sei por qual lado ele circula, se à direita ou esquerda! Ganho quase um treco!rs... bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Taís bom dia , li e morri de rir com voce,é tudo isto mesmo e mais um pouco, eu sempre vivo esta situação no supermercado ele quer organizar o carrinho quase igual ao armário aqui de casa aí ja começamos a discutir e assim segue mas fico mais tranquila quando leio algo assim e percebo que eu não sou diferente que todas nós passamos o mesmo , forte abraço elis

    ResponderExcluir
  3. Taís,
    Parece que eu estava lendo a saga de compras a que me submeti quando fomos comprar cortinas novas. A primeira cortina que nos agradou era de uma loja que fica a, no máximo, cinquenta metros de casa, fomos a pé. Como a sanha comprista da Brandina é insaciável, pegamos o carro e fomos a umas oito ou nove lojas "escolher" outras opções. Acabamos comprando a primeira escolha. Você tem toda razão, tua crônica está impecável e me solidarizo com o Pedro. Pobre Pedro!

    Tempos outros

    Eram dois gêneros iguais, mas opostos
    Um deles mais proeminente se achando
    O outro de dotes domésticos supostos
    Que por convenção juntos iam andando

    Mas sendo inelutáveis as diferenças
    Pra que haja uma convivência normal
    Há que se transpor arraigadas crenças
    E considerar uma semelhança virtual

    Antes o homem, Rei da Cocada Preta
    Ditava todas as regras simplesmente
    Ela carregava o piano, ele a banqueta

    Mas um dia veio igualdade finalmente
    Desapareceram os óbices no Planeta
    E a mulher ocupa lugar igual a gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Brandina é que está certa!
      Como os homens são unidos... até nos textos! rss
      Mas os Sonetos te salvaram! Adorei.
      Abraços, Jair!

      Excluir
  4. Elas & Nós

    O Homem, à mulher em nada assemelha
    Ele racional e frio, ela dispersa e ardente
    E há entre os dois uma diferença ingente
    Como fosse entre um zangão e a abelha.

    Isso posto, certa racionalidade aconselha
    Que somos totalmente iguais como gente
    Mesmo que diferenças falsas se invente
    No caminho da sociedade somos parelha.

    A mulher compatível a nós em cada poro
    E somos gratos a nossa mãe à saciedade
    Porque mulher nos concebeu e deu à luz.

    Pelas mulheres de todo mundo eu choro
    Porquanto elas nos carregam de verdade
    Tal como o mui frágil relicário se conduz.

    ResponderExcluir
  5. É Taís, somos assim mesmos ...Você tem toda razão.
    Um abraço.
    Élys,

    ResponderExcluir
  6. La compra de un sofá es un gran dolor de cabeza, pues por mucho que te sientes en ellos ninguno te parece lo que estás buscando y si llevas a un compañero incomodo con las compras todavía peor, te llevas lo que no quieres.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  7. Ai meu Jesus Cristinho, será que não sou mulher???? Pois eu não tenho paciência para compras e se entrar na 1a e gostar, compro logo, seja sofá, sapato, vestido ou cortina; bem...esta última não é tão fácil. ...tem que vir o cara, tirar medidas, ver o local, etc. Imagina que o vestido p o casamento do meu filho foi comprado na 1a loja em que entrei; gostei, provei, paguei; demorei tv uma hora A minha filha estava comigo, olhou com uma cara de espanto e por pouco não caiu desmaiada no chão. O pior foi o sofrimento que tive para escolher o dela; corremos as lojas todas da cidade e nada! Tivemos que ir ao Porto e mesmo assim foi uma luta. Cruz credo!!! O meu marido tem uma paciência enorme para compras e também, como foi escrito por uma amiga acima, quando vai ao supermercado fica zangado comigo por andar com pressa e arruma o carrinho das compras como se das prateleiras aqui de casa se tratasse. Adoro vê-lo depois a arrumar os itens comprados , muito alingadinhos na despensa. É super organizado. Bem..isso tb eu sou, vmas tenho pouca paciência e só vou às compras quando realmente preciso e, como dizia a minha mãe. ..vou à vprocura de uma bluza branca( só um exemplo) mas, se não encontrar na 1a loja compro uma azul e volto p casa.
    Sabes, Tais, adorei este momento de descontracção e, como sempre se diz: " não há regra sem excepção. Beijinhos e obrigada ( será q n dei erros hoje?...dp vê-se..)

    ResponderExcluir
  8. rsrs oi Tais, acho que é desse modo mesmo. Uma ida numa loja para comprar um móvel é uma verdadeira saga. Eles gostam de tomar decisões rápidas, sem perda de tempo. Já nós, gostamos de perder tempo admirando os detalhes, estudando todos os ângulos, analisando, experimentando,... para só depois decidirmos. Mas tem exceções. hehe*

    Adorei a crônica e a ilustração. *beijos

    ResponderExcluir
  9. Quantas e quantas vezes passei por isso, Taís!
    Porém, quando o par fica apenas com sono, está tudo bem... Pior, é ficar um rezinga impaciente, o que faz aparecer-nos um surto de stresse que leva tempo a esquecer, mas acabamos por o varrer da memória e repetir a dose.
    É sempre bom programar uma refeição agradável, antes de voltar a casa.
    Muito interessante esta crónica em género de desabafo e cumplicidade femenina.
    Abraço, querida amiga.

    ResponderExcluir
  10. Em casa, meu distinto comprava tudo enorme que não entrava no apartamento... Isso depois de me cansar de falar e mostrar com medidas tiradas antes de que não daria certo... Mas, era preciso passar pelo sufoco, subir pelas escadas, pois elevador, quem diz de entrar, tirar a porta do apartamento e por ai vai... Até ele me olhar e dizer: - é você tinha razão... Vamos devolver! Uma saga realmente!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Uma ótima crônica e muito real, Mas fazer o que? Ou vamos só e resolvemos tudo sozinhas ou aceitamos a companhia e aquentemos as consequências bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Taís, Sabe porque gosto das suas crônicas?
    Porque além da verdade você é realmente muito engraçada
    Beijos carinhosos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  13. Num passado distante, a vida do homem se resumia a sair para caçar e trazer alimento para casa. À mulher, cabia basicamente a tarefa de satisfazer as necessidades de sua prole.
    Muita coisa mudou, mas o instinto caçador do homem e o caráter acolhedor da mulher permanecem inalterados. Eles ainda determinam nosso jeito de agir, inclusive na hora das compras.
    Entenda Tais!
    "O cérebro do homem é diferente do da mulher. Não estou falando em capacidade, mas sobre a forma como processamos informações. A mulher se comunica mais, tem mais empatia com o outro", afirma ele.

    Para a mulher, é importante criar uma relação com o vendedor antes de se decidir por uma compra –o que, muitas vezes, faz até com que ela compre algo de que não precisa. O homem quer apenas cumprir aquela obrigação rapidamente.

    "A mulher é mais apegada às pessoas. Ela precisa de atenção e quer ser bem tratada na loja. Ela também tem mais paciência para escolher os produtos. O homem, não. Seus antepassados saíam para caçar e voltavam para casa. Então, na loja, até hoje ele entra, pega o que quer e sai." kkkkkkk Muito legal sua cronica....kkkk to rindo até agora...Uma pura verdade! bj linda.

    ResponderExcluir
  14. Li na tua ótima crônica, Taisinha, na qual colocas as coisas no lugar, quando se trata de fazer compras, que não é nenhuma tarefa fácil. Quando entramos na primeira loja sinto que estou com todo o gás, e que vai dar tudo certo, sem cansaço e sem sono. Sempre que chegamos, somos atendidos por vendedora simpática, o que me dá certo conforto. Mas depois de mostrar inúmeras mercadorias muito boas, no meu sentir, tu encontras defeitos, e começo a sentir desconforto com as mercadorias que são mostradas, num trazer e levar dando-me a impressão de que estamos à toda velocidade numa montanha russa que sobe muito rápido até ao alto e de lá despenca com mais velocidade, quase em queda livre, com aquele terrível frio no estômago. É isso que sinto. Quê fazer?
    Beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssss, é verdade, encontro os defeitos, muitas vezes escondidos propositalmente, como no caso da geladeira! Tenho uns "alertas" fantásticos! E não posso deixar passar, depois nos arrependeremos da compra.
      Mas muitos homens têm um pouquinho de fobia à compras. Entendo. Mas chegará o dia em que vais amar "comprar"! Vai virar vício. E aguardarei esse dia! O que será uma felicidade! rsss

      Beijinho daqui do lado.

      Excluir
  15. Ele vai e é paciente quando é para mim, mas odeia comer em shoppings, e quando é para comprar roupas, ele faz assim se gosta de uma camisa compra várias do mesmo feitio em cores diferentes,só para não ter que experimentar,assim são todas as roupas dele são compradas como se fosse por atacado,o que o salva é que roupa de homem não muda de moda é sempre calça, blusão, camisa, bermuda...Agora móveis eu prefiro ir com minha filha pois ela tem muita paciência e boas opiniões, ambas amamos shoppings, ai tudo sai bem, e ele fica feliz por não ter que ir e andar como nós andamos muiiito, rsrsrs. O único lugar onde ele gosta realmente de ir é no super mercado, acha sempre uma novidade,demora horas escolhendo, de minha parte odeio ir a super mercado.
    Sua cronica muito divertida, mas que bom que chegaram a um resultado legal depois de tanto sofrimento, agora é curtir seu novo sofá.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  16. Dispenso os homens para as compras, prefiro ir sozinha! :)

    ResponderExcluir
  17. Bom dia querida Tais.
    Coitado do Pedro [ entendo o seu cansaço meu amigo rsrs] a forma que você relatou e ele se expressou no comentário amiga, você é muito parecida com a minha filha [ não que ache errado, é correto escolher bem, principalmente moveis] então é realmente uma maratona rsrs. Eu sou mulher mais tenho essa característica dos homens, odeio fazer comprar, faco tudo muito rápido, mas se estiver com a minha filha lembro-me logo de está de chinelo rsrs. Acho lindo essa cumplicidade de vocês. A unica compra que fiz com meu falecido marido foi o enxoval para casarmos, tudo antes é flores, depois de casado, não lembro nem uma vez ele comigo realizado compras, eu comprava e ele só sabia colocar defeitos kkk. Quanto ao artista Fernando Botero fiquei impressionada pelo talento e pela sensibilidade dele. Um feliz final de semana para você e o Pedro, bom descanso rsrs Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  18. Perfeito, cara amiga Tais, não nascemos para fazer compras. Somente compra de livros não me cansa. A propósito, daqui a pouco ocorrerá a abertura da nossa feira do livro, né. Ah, preciso reiterar o que tenho dito: ler tuas cronicas é sentir o prazer de ler Rubem Braga com uma pitada generosa de ironia.
    Um abraço. Um bom fim de semana. Boa feira do Livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa... que elogio generoso, mas é coisa de amigo!
      Pois é abre nossa grande Feira do Livro, fico meio alucinada naqueles balaios, descobre-se livros ótimos. Essa compra Pedro aguenta (rss), sem dúvida é nosso melhor evento.
      Abraço feirísticos! ( acho que inventei a palavra).

      Excluir
    2. Pois é, tu mereces os elogios, pois trata muito bem a palavra. Sou fissurado por cronica de qualidade. Cresci lendo os cronistas do correio do povo e da folha da tarde e sou fã de carteirinha do Rubem Braga, mas o vejo meio sisudo,já as tuas cronica é uma ironia fina, inteligente, que me agrada muito. Obrigado pela visita lá no meu modesto espaço. Tenhas, sei que terás, um ótimo fim de semana.

      Excluir
  19. Sou homem, mas confesso que você está certíssima. É isso mesmo, fazer compras é uma enorme chatice para eles. Mas as mulheres são muito indecisas quando querem escolher...
    Taís, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Um belo texto minha amiga em que me revejo completamente nele tirando a parte do futebol hehe.
    Um abraço e bom fim-de-semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
  21. Para o meu companheiro é um tormento de modo que quando vai comigo procuro ser rápida mas há momentos em que tem de ser paciente...bj

    ResponderExcluir
  22. Texto que descreve perfeito as diferenças entre homem e mulher. Mas o que importa é que os dois se completam. Parabéns pelo blog. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Há uma expressão na minha terra "o amor-dos-homens casados passa pelo estômago"
    Abraço

    ResponderExcluir
  24. Taís,como sempre suas crônicas são incríveis!
    Suas palavras são nossas,pois os homens agem dessa forma mesmo,detestam nos acompanhar nas compras e acham que estamos comprando sem necessidade.rs
    Bjs amiga e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  25. BOA TARDE TAIS
    Vc descreveu perfeitamente eles são assim mesmo rsrsr. Passando para deixar um abraço.

    ResponderExcluir
  26. Ah meu Deus(!...), ferido, em plena alma, devo, como macho que sou, sacar a faca da bota e a empunhar em nome da honra e da dignidade desses pobres homens indefesos... Quantas blasfêmias!...
    Tais, pensei que em compras, só eu era assim e só minha mulher tinha tamanho defeito... Somos todos iguais. Esqueceste de ler o manual de fábrica que acompanha o bípede - ele tem duas marchas à frente e uma à ré. Nós não engatamos a ré junto às esposas por consideração às digníssimas, mas com um marmanjo amigo, saímos de ré e o deixamos comendo poeira no meio da estrada.
    Linda crônica! Parabéns! Lindos comentários também, com belos poemas e textos excelentes. Minha gratidão! Abraço cordial. Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laerte!! Mas como não lembrei da 'marcha ré' ? É o que mais acontece. Os homens cansam e dão para trás! E esse teu amigo usa essa marcha como ninguém! rss. Que bom te receber, estás em casa, já reconheces alguns rostinhos aqui, nos comentários.

      "...ferido, em plena alma, devo, como macho que sou, sacar a faca da bota e a empunhar em nome da honra e da dignidade desses pobres homens indefesos..."

      Defendendo o amigo...rss
      Valeu, meu amigo, abraços pampeiros.

      Excluir
  27. A diferença entre os sexos, mesmo que irritante, é mágica. rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  28. Seu texto, Tais, me fez lembrar um livro que eu li há algum tempo atrás... Os homens são de Marte, as mulheres de Vénus! Onde determinadas situações do dia a dia, são descodificadas e entendidas de forma diferente por homens e mulheres! Vale a pena ler... e entender melhor o outro lado do universo... que a gente não vai entender nunca!... Rsrsrsrsr!
    Adoraria ver um texto assim... na versão do... seu ilustre... para apreciar o melhor dos dois mundos... fica o desafio!... :-D
    Enxugando ainda as lágrimas, de me rir com sua crónica, Tais...
    Decididamente... homens e compras... não combinam!... E do mesmo mal, me queixo eu... com o meu precioso... :-P
    Beijinho! Bom domingo!
    Ana

    ResponderExcluir
  29. Olá, boa tarde! Estive também no blog das artes. Grandes pintores havia nesses tempos..
    Saudações minhas!

    ResponderExcluir
  30. Amiga o meu marido é igual. Só está disponível para ir desde
    que seja ao Cinema, tudo o resto é um frete e se entro numa
    loja fica à porta com má cara e a controlar o tempo que fico
    lá dentro. E para fazer compras para a casa, pior, acha sempre
    que não é preciso mudar, só se for peça que deixe de funcionar.
    Realmente, querida amiga, somos mesmo diferentes: mulher/homem.
    Outra mania que o meu marido tem, quando vamos ao supermercado
    é que eu trago coisas que não preciso, dado estar sempre a ir
    às prateleiras buscar mais coisas, mas eu limito-me a ir buscar
    o que consta da lista que levo.
    E como está reformado, anda sempre comigo.
    Bjs. querida amiga.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  31. Sí, pero como se necesitan los dos universos, estimada Tais.
    ¡Menos mal!.

    ResponderExcluir
  32. Oi, Amiga, Taís Luso, boa noite !
    Deus do Céu, como somos mal interpretados...
    Apenas queremos que tudo saia o melhor possível !
    De qualquer forma, parabéns pelo belo e real texto.
    Um carinhoso abraço, e uma ótima semana.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  33. Verdade mesmo. Eu evito ao máximo entrar em lojas, nossa. Vou direto à gastronomia, à cerveja rs bom dia

    ResponderExcluir
  34. E são objetivos e seletivos nos seus interesses desde a mais tenra idade. De qualquer forma, nós também não temos lá grande dinamismo para acompanhá-los em algumas de suas atividades demasiadamente demoradas, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  35. Um assunto comum a todas as mulheres, Taís. Estava a lê-la com um sorriso aberto porque já vi esse mesmo filme. E qual de nós mulheres, não viu? São realmente diferentes, os nossos homens... Que fazer? Gostei da pintura de Botero.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  36. Sua visão é bastante curiosa, mas realmente há muitas verdades nela... acho que por gostar de estar com que a gente ama muitas vezes nos pomos em grandes enrascadas até nos torturamos um pouco... rsrsrsr. Mas como você mesmo disse no texto ir as compras não é de todo mal...
    Uma coisa que fiquei espantado é que você se mostrou bem fria e individualista ao dizer que deus a protege-se, mas fazer o que somos individualistas por natureza mesmo havendo grupos e vínculos há sempre a prevalência do individuo sobre a comunidade... é uma pena, mas é a realidade...
    Enfim crônica belíssima... parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafael, eu não entendi bem seu comentário. Ir às compras é delicioso, e tanto eu como meu marido viemos brincando com a situação. É que cada pessoa vê a história do seu ponto de vista, talvez você não tenha entendido bem. Muitos dos meus textos são regados com pitadas de humor, talvez por não conhecer meu estilo, você não entendeu.
      Agradeço seu comentário e por ter gostado, que bom.
      Volte sempre, se acostumará com minhas crônicas.
      Abraços.

      Excluir
  37. realmente, "os homens são de marte e as mulheres são de venus"! dois mundos, dois universos, absolutamente distintos! mas vou te contar, quando são dois homens o negocio fica muito divertido no casal! kkkkk

    ResponderExcluir
  38. Pois é, são três marchas. Devagar, mais devagar e parado. Assim caminham os homens quando vão às compras com as mulheres. Poderia não ser tão cruel, Tias, você não acha? Pobre do Pedro. Ainda bem que ele o admitiu. Mas sei que ele é um estoico.
    O texto está maravilhoso. E Botero ilustra bem o seu senso de humor.
    Beijo,

    ResponderExcluir
  39. Oh amiga aqui em casa ninguém gosta de fazer compras, seja do que for :)
    E há igualdade de géneros, dois homens (marido e filho) e duas mulheres ( eu e filha), penso que devemos ter algum defeito de fabrico :D
    Eu se pudesse comprava tudo online, a roupa já compro e alguns electrodomésticos , a comida ainda não tentei mas estou quase lá :)
    Portanto não podemos ser objectos deste seu "estudo" ;)

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  40. Hola.
    Me ha gustado mucho tu blog
    Me dio tu dirección Anna de poemias.
    Es realmente un acierto
    Besos

    ResponderExcluir
  41. Taís, você não imagina como eu me diverti a ler (mais do que uma vez!) esta sua hilariante crónica! Ontem até chamei o meu marido que também achou engraçadíssima e riu!
    Isso aí está o máximo! É que é mesmo assim... tal e qual!!! Até os bocejos no regresso!... Na cena do futebol eu tenho mais sorte! "Ele" não gosta de futebol! Mas gosta de filmes de guerra e eu gosto dum bom drama de deixar lágrimas escorrendo pelo rosto!
    Mas voltando ao assunto do início! Eu não gosto muito de ir às compras, mas quando vou, é raro convidar quem quer que seja. Às vezes convido só por delicadeza. Com os anos, aprendi a usar na pergunta o tom de voz que conduz à resposta negativa! Já sei! São muitos anos de prática! Algumas vezes, porém, gosto de ir acompanhada! No entanto já levo um projeto: vai comigo, mas deixo-o na livraria até que eu resolva tudo e volte ao lugar combinado. Nesse dia "permito" que compre um livro! Só um! Já não há espaço para mais!
    Ainda vou ler mais uma vez a tua divertida crónica! Adorei!!!
    Beijinhos, querida amiga

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso