25 de janeiro de 2009

ENTENDA A LINGUAGEM DA INTERNET

...tá difícil!!!

 

Há muito que eu queria retratar a tal linguagem da Internet. Não seria tão feliz como em transcrever - quase na íntegra - a crônica de um jornalista do Correio do Povo de Porto Alegre. Com muito esforço e boa vontade, até consegui pegar o sentido das coisas; o que a moça  queria realmente. Aos trancos, consegui entender esta fascinante linguagem.


Espero que vocês entendam, mas não me perguntem muito: pode ser uma coisa... E eu esteja entendendo outra! Só sei que a conversa é por e-mail. Como poderia ser pelo messenger!



UMA QUESTÃO DE LINGUAGEM
- Juremir Machado da Silva

-C ñ podia me descolá um trampo no CP, Ju?
- Não apito nada – respondi, usando uma linguagem que me pareceu estranhamente anacrônica, embora dois minutos antes ainda estivesse fresquinha na minha cabeça e ultrapassado fosse apenas um colega meu que fala “que pequena” toda vez que vê uma gatinha maneira”.
- Sei, Ju, mas vc trampa no CP, ñ trampa?
- Bem, acho que sim. Quer dizer, trampo (fiquei imaginando o mais-que-perfeito do verbo trampar).
- Então pq ñ faz + fprça pra me aju. Qro saí de ksa.
- Não entendi bem. Não podes escrever em português?
- Pô, Ju, já te flei pra naum c tiozinho.
- Tenho as minhas limitações.
- :-)
-Hummm...
- Tô 100%
- Por que não arranja um emprego?
- :-(
-Qual é?
- É isso. Qro um trampo.
- Não é comigo.
- Pq vc naum xegou na hr q eu t flei?
- Pirou?
- C eh um kra irado, Ju, naum vacila.
- Não, não estou irritado nem irado, moça. Só não sei do que tu estás falando. Para mim tudo isso é grego.
- Naum flei q c tava irtdo. Flei q c eh irado.
- Chega dessa conversa fiada.
- Kd teu humor?
- Não tenho.
- Qro c aki cmg.
- Isso não é chinês. É grego. Ou bula de penicilina. Acho que te falta superego ou uma terapia ocupacional.
- Naum saquei. Axo c tb enrldo.
- Qual é a profissão do teu pai?
- Advgdo.
- :-)
- C vai rapdo, kra!!! Irado!!!!!!
- Teu pai não te corrige quando tu usas esse internetês?
- Naum tem como. Ele usa data vênia em @.
- Ah.
- Ele eh mto 100 noção. Axo esse trampo do vlho doidao.
- O velho é doidão?
- O trampo dele.
- Hummm...
- Adoro qd tu eh clro assim.
- Vai procurar a tua turma, fedelha.
- Pior eh o meu avô.
- Ah, bom! O que ele faz?
- Eh desembargador. Que trampo irado! Muito irado!!!!!!
- Tu és filha de advogado, neta de desembargador e pede trampo pra mim. Por que não trampa no Judiciário?
- Kra, agora naum dá +. Depois da súmula vinculante 13, o bixo pgou. Naum tem + mole.
Qro um trampo no CP, Ju.

17 comentários:

  1. Bitola não. Da hora, descola um trampo na boa. + s/ neura, saca? Aí vai ser mara <:o)
    Trampo 100%, findi garantido. Bora pro abraço ;)

    ResponderExcluir
  2. rsrsrsrs... o que é Bora? Bitola?
    Tá bom...tá 'massa' o teu comentário, Patrick! Nossa Senhora dos Aflitos...

    ResponderExcluir
  3. Nossa, olha que isso é "miguxes" arcaico, tem coisa bem pior (parece até coisa de alienigena)...

    Fique com Deus, senhorita Tais.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Que loucura... é uma crítica e tanto, é como se fosse outro idioma, e o pior é que se a gente não se cuidar isso acaba contagiando!
    As vezes quando estou no MSN - tenho que perguntar o que isso quer dizer? Como XD - que é cara feliz, agora veja, como vou adivinhar isso?
    Não sei aonde li, pois procurei a revista e não encontrei,de um cara que trabalha com informática, e ele diz que acha essa linguagem um absurdo, fora do real, e contrária a tdo que aprendemos, e que jamais entraria nessa, pode ser chamado de careta, e outros adjetivos, mas que preferia não se tornar um idiota, e estou com ele!
    Até comparando c/as gírias usadas hoje, não tem mto significado como:
    deu, me erra, e aí vai...
    Bjoca.
    Wal.

    ResponderExcluir
  5. Tais

    Enfim, procuras aprender-se alguma coisa com os mais novos. Daqui também levo luzes. O MSN ajuda, a rapidez necessária obriga a ter imaginação. Vi a palavra bora! Já se usava antes cá em calão, corresponde a embora.
    Não entremos na futurologia, quando não, a torre de babel chega ao céu e... linguagem cibernética universal!
    Daniel

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela postagem... essa linguagem da internet tem dado muito trabalho para correção de provas de meus alunos.
    um abraço

    ResponderExcluir
  7. O que eu não consigo entender é que para progredirmos neste dialeto o tempo consumido será igual ou maior do que para escrevermos em linguagem culta. Estarei ficando muito reacionário?

    ResponderExcluir
  8. Interessante este texto, bom demais.
    Às vezes fico lendo mensagens deixada no meu orkut e penso que só converso com analfabeto. Daqui uns diqas os vestibulares terão que ser mudados pq os alunos nem sabem mais escrever.
    abraços..
    Mary

    ResponderExcluir
  9. Meu primeiro impulso é de reação porque não consigo me imaginar escrevendo estes códigos estranhos. Depois me vem a lembrança da minha adolescência, da facilidade que eu tinha para adotar as novas gírias, algumas ainda presentes no meu vocabulário, e a reação de meu pai àqueles acréscimos ao léxico. A verdade é que o idioma é um organismo em constante mutação e que alguns destes novos signos lingüísticos poderão um dia integrar o nosso idioma, enquanto que outros cairão no esquecimento.

    ResponderExcluir
  10. Tenho uma experiência interessante, vou lhe contar: Como sou professor da área técnica, um estudante perguntou-me quem escrevia para mim as postagens do blog, pois, ele não imaginava que pudesse haver profissionais da área técnica que soubessem algo mais que apertar parafusos. Falei para ele que gostava de literatura, que lia livros e ele novamente impressionou-se. Estou grato pela visita, admiro seu blog! Abraços!

    ResponderExcluir
  11. bernardo15:37

    Muito legal o texto, parece que na ansia de simplificação e de escrever velozmente foi se criando toda uma linguagem nova. Isso ocorre também na aviação no contato entre operadores há uma série de termos e abreviações que não conseguimos entender. Acho que os jovens internautas com a caracteristica dessa juventude conseguiram ir muito mais longe.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Essa garotada escreve assim porque não sabe escrever de outro jeito... é muito mais fácil abreviar, inventar do que ficar lembrando o jeito certo de fazer a coisa.

    Esses vícios todos serão cobrados no futuro e aí quero ver...

    Tente ver também os texto no Orkut, assustadores.

    Abraços, Bruce

    ResponderExcluir
  13. TEXTOS - Pelo amor de Deus, fui contaminado...

    Abraços, Bruce.

    ResponderExcluir
  14. Recordo com nostalgia o caso daquela pessoa que nos tempos "antes-computadores" comprou uma máquina de escrever para evitar erros ortográficos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Taís,

    Quem lê seu blog já tem sua dose diária de risos garantida
    Estou lendo aos poucos. Quanta coisa!
    Adotar uma criança ou um animal?
    Lembrei daquela frase do Greenpeace
    "Gente também é bicho!"

    Me senti lisonjeada por me dizer que escrevo bem. Isso que você faz é o quê? Acho que não tem nome!

    Quanto à nova regra ortográfica...(dos internautas)

    kkkkkkkkkkkkkk

    se tc miguxê naum??? @_@

    ke mdo vc tah
    cmo fl ---seu ta gardad

    naum sab q tu espera

    da 1 up!!!!



    Já vi cada coisa!

    E hablo internetês (mania horrível essa), mas às vezes nem eu entendo!
    ahuehuaehuheuhe ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Deva, querida: não falei por falar que escreves bem. Além de escreveres bem, tens um humor muito gostoso, contas tuas peripécias com simplicidade.É difícil escrever com humor, sabes disso. Torna-se fácil quando temos isso na veia - não na véia... Resumindo, é algo natural que encontrei em ti.

    Meu carinho, e vai qui vai, menina!
    tais luso

    ResponderExcluir
  17. Tem muitos ângulos para se olhar essa internetiquês. Mas já existe até tradudor instantâneo para estes dialetos. Veja neste endereço: edinhoposcidonio.blogspot.com

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso