11 de maio de 2015

DE ORGANIZADA À BAGUNCEIRA!




- Tais Luso

Não sou uma pessoa de perder as coisas dentro de casa, mas existe, sim, muita gente bagunceira. Às vezes é um tanto desesperador quando temos um compromisso com hora marcada e não encontramos o que devemos levar. Aí vira um tormento de última hora. Pobre família.

Aqui em casa a pergunta de praxe é: você não viu Olhem a sutileza da coisa! Claro, conhecendo os meus, sei por onde as coisas vão pipocando. Mas nada entrego na mão, só digo que está ali (coisa bem de criança...).

Onde? – pergunta meu marido.
Ali! – E fixo o olhar na coisa.
Onde, onde?
Se você não olhar nos meus olhos não vai achar!!
Báh, você é o máximo, encontra tudo!

E sai contente com a parafernália. Mas no dia seguinte tudo se repete, e encontro o tesouro perdido em um minuto. Até gosto da brincadeira. Aplico meu senso pedagógico.

Mas lembrando que um dia é da caça e outro do caçador, fiz algo que fiquei desmoralizada. Meu marido foi ao supermercado comprar algumas coisas, mas esqueceu a lista de compras em casa. É normal.

Logicamente discava para o meu celular e nada de eu atender. Então comprou o que lembrava de cabeça. Naturalmente faltaram algumas coisas, vieram outras – parecia que não era para nossa casa.

Jurei de pés juntos que o celular não tocou.
Tocou…
Mas nunquinha, sempre está comigo…
Liguei 4 vezes!

Diante de tanta certeza fui ver as chamadas no meu celular. E não encontrei o aparelho!

Putz, será que Pedro tem razão? Procurei e nada de achar. Desisti; uma hora a geringonça aparece – pensei.

Fui à cozinha beber um suco, abri a geladeira e… lá estava meu celular! Sim, meu celular dentro da geladeira, na prateleira de cima. Lembrei que estava com ele na mão quando fui pegar a jarra de água… É, pois é!

Atualmente tá difícil de recuperar meu prestígio de cidadã organizada. Virei bagunceira. E só por causa de uma coisinha, de um celularzinho esquecido dentro da geladeira…
Gente injusta.


_______________________________//_______




14 comentários:

  1. Já vi de tudo quando diz respeito a celular. Mas na geladeira!!!

    ResponderExcluir
  2. Estas coisa podem acontecer e é muito natural, mas esquecer o celular dentro da geladeira foi a primeira vez que ouvi falar... Um grande abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde querida Tais.. lendo tal relato que me divertiu por sinal... pois acontece cada uma e com todos nós não é..
    lembro de meses atrás que meu irmão não achava mais a chave do carro.. e como tinha parentes ai da capital achou que eles tivessem levado ela junto.. e foi um caos..
    pois era a chave reserva rsrs visto que a outra ele tb não tinha achado.. cabeça sei lá onde o rapaz.. dai ligou atrás do pessoal já perto de porto alegre e não estava com eles a chave.. e nós aqui a rodear o terreno e os passos que ele fez para ver se catava a chave.. por mim.. tava dentro do roupeiro dele.. bahh quase pulei no pescoço dele rsrs 3 horas atrás da chave e ela debaixo do nariz dele.. meu pai uma vez quando era mais novo foi um um bolinho de dinheiro.. jogou dentro do roupeiro pq não tava precisando.. e quem disse que achava o tal bolinho.. diz minha mãe que desistiram.. e um bom tempo depois ele apareceu.. quanto ao celular dentro da geladeira rsrs vc foi por engano né rsrs mas acho que deveria ser o lugar de muitos deles.. dai ficariamos mais em paz.. se eu tivesse um não ia pra geladeira não rsrs ia para debaixo do martelo.. ia picar a coisinhaaaa beijos e feliz dia

    ResponderExcluir
  4. rssssssssssssss...Esse filme conheço bem e por aqui as coisas se perdem misteriosamente e só com ajuda do São Longuinho,rs...

    Adorei teu bom humor! Linda semana! bjs, chica

    ResponderExcluir
  5. Pois amiga eu ando muito distraída, a minha memória parece estar a ficar em cacos...
    mas ainda não coloquei o celular no frigorifico(geladeira), mas qualquer dia será.
    Também faço cada uma!...
    Já me aconteceu estar à procura de uma coisa e com a mesma na mão.
    Beijinhos amiga.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  6. Ah, não se preocupe não, todo mundo faz isso, eu não gosto de celular, (tenho medo de me viciar nisso), vivo perdendo o meu, para o encontrar ligo para o número e vou ao encontro do som,rsrs, pois é!
    Mas sou bem organizada, tenho medo também, mas da minha organização, pois é, todo mundo tem seus medos né mesmo?
    Beijos minha amiga!

    ResponderExcluir
  7. Oi Taís, você me fez rir, se isso acontece com você que ainda é nova imagina comigo, já procurei tênis que estavam nos meus pés. Um dia tomando banho, era inverno, minha casa parece um mausoléu, depois daquele banho gostoso, cadê a toalha?Gritava marido e filho e nada, saí quase igual nasci e fui chamando, ainda bem que a casa estava toda fechada, peguei a toalha que estava em cima da coma e roupão e zarpei pro banheiro, o chuveiro estava ligado entrei, tremia de frio, demorou minha trmedeira.
    Já pensou se tivesse alguém em casa e a miss "pelada" passando, todos iriam desmaiar de rir.
    Agora celular na geladeira, nunca esqueci, pois não gosto de celular.kkk
    Você me divertiu bastante pra quem foi num velório ontem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. kkkkk... Você já atendeu o "controle remoto" achando ser o celular? Euzinha aqui já!
    Olhe, Taís...isso acontece e, cada vez vai aumentando nossas artes...
    Gostei do seu senso de humor!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Oi Taís! Certo dia, minha mulher voltava da farmácia quando na esquina, avistou o carro da coleta de lixo. Apressou-se e ao chegar em casa, juntou as sacolas com o lixo e, correndo, levou-as ao cesto fixo na calçada. Só que, depois que o carro passou e ela foi procurar o remédio, foi que ela percebeu que junto com o lixo, foi também a sacola com o remédio, R$ 67,00 (troco da farmácia) e a sua carteira de identidade. Rsrs. Bela crônica amiga.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  10. Una realidad muy bien narrada ...la verdad que me hizo reir bastante.....pero dejar el celular en la nevera ...es sorprendente ....la distracción o el apuro lleva a estos actos inconscientes e inimaginables...por ordenada muchas veces se me pierde todo.....
    Fuerte abrazo

    ResponderExcluir
  11. Isso é bom......para ter conversas frescas......
    Talvez pegue.....hihihi
    Mas isso tem muito que se lhe diga......O sítio
    onde eu trabalho, ninguém arruma, só eu.
    Forasteiro diz.....heiiiiii, que grande bagunça....
    Mas eu nunca me desoriento..., quando quero
    algo no momento...??!!!
    Não será isso uma bagunça organizada????
    Mas a verdade é que uma mulher faz muita falta
    junto a nós...........
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Não há como não rir! Sabe que guardo tudo tão bem que, por vezes, não sei onde coloquei alguma coisa? Quando percebo sua ausência, fico irritada, mas depois penso: logo vai aparecer, aqui não some nada. Nem pode (rss), já que moro sozinha. Bjs.

    ResponderExcluir
  13. O telemóvel nunca lá deixei, até porque quando estou em casa não lhe ligo nada, mas já lá arrumei bolachas e outras coisas estranhas.

    "Bagunceira" sou bastante! Por aqui dizemos "desarrumada"! Tenho pena de ser assim, mas não consigo mudar...sou velha demais!

    Um beijinho e bom fim-de-semana:)

    ResponderExcluir
  14. kkkk, pois é Taís nem tudo pode ser perfeito.
    Congelou sua reputação de organizadora.
    Muito boa esta cronica.
    Abraços amiga.
    Bjs

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso