23 de outubro de 2011

QUAL SERÁ O NOSSO PERFIL?

Di Cavalcanti
  
 - Tais Luso de Carvalho

Ando encucada com meu perfil: ontem entrei numa loja e lá veio a vendedora - muito solícita, e sem me conhecer - dizer que chegou mercadoria que se encaixava no meu perfil! 

Como será o meu perfil diante de uma pessoa que nunca me viu? Meu último cabelereiro também conhecia o meu perfil: antes que eu abrisse a boca, acabou com minha franja... Tudo errado. Mas o mundo está muito acelerado; todos sabem o que serve para todos, e não há tempo para perder com muito nhenhenhém

Penso que deveria haver um cursinho  para a formação de atendentes: 'Como não ser chato, falso e intrometido'. Porém, já conhecendo o esquema, entro numa loja com cara de poucos amigos. Mas o mais irritante é que tudo que quero comprar a vendedora já comprou, já experimentou. Vendedores fazem de tudo para passarem o rótulo de credibilidade: 'Eu tenho um, é ótimo, pode levar!'  E percebendo o 'compra que é quente', já  fico fora dos trilhos e  mal humorada, não gosto  que me empurrem as coisas.

Gosto de escolher e comprar com calma; carrego a dúvida dos librianos antes de comprar; levo um pouco de tempo à procura de coisas que encaixem no meu 'perfil', como sapatos, roupas, bolsas, perfumes... Caminho uma eternidade para não me arrepender; detesto me arrepender.  O que compro rapidinho são livros e CDs; já saio de casa determinada. E nesses lugares os vendedores ficam 'na deles'.

Dias atrás fui ao shopping comprar um sapato; queria uma coisa confortável para ir às compras e chegar em casa inteira. E que fosse de salto mais baixo. Não gosto de parecer uma equilibrista desorientada, caminhando rápido em cima de um salto exagerado. Isso se torna cômico. Portanto, não queria sandália ou sapatos com bico fino ou de ponta aberta, tipo 'guilhotina'. As mulheres conhecem este tipo de sapatos; é aquele em que os dedos e o pé inteiro procuram sair por um buraco, tipo 'meia lua'. Já ganhei o céu usando isso.

Entrei na loja...

 - Moça, eu gostaria de um sapato preto, de couro, e com salto mais para o baixo. Sapato para caminhar!

- Mas o que está na moda são estes aqui... modernos, abertos e altos. Bem estilosos, lindos. Chegaram ontem, a senhora vai adorar!

 - Moça, eu não quero adorar... quero um sapato confortável. 

- É, senhora, mas tá meio difícil; a senhora não pensou em tênis?

 - Não gosto; e tenho quatro.

- Pois é, mas para caminhar é o melhor, senhora...

Putz,  tive de sair de perto; fiquei procurando enquanto ela atendia 3 pessoas ao mesmo tempo. Ansiosa, a coitada. Queria me embuchar qualquer coisa.

 - Psiu, moça... e aquele lá? Eu quero aquele lá!!

- Aquele é um saldo do ano passado, tá cafona,  não é para o seu perfil...

- Meu perfil? Hei, peraí, me alcança o cafona!! 

 - A senhora não vai gostar...

 - Pelo amor de Deus, você pode me alcançar o cafona??

Consegui, serviu! Lembrei da Cinderela.
Já cansada, e louca pra me mandar, não saí sem chamar a 'moça'...

 - Psiu... Anota aí  pra não esquecer: preto, de couro, baixo, e cafona!

- Como?? 

- É o meu perfil!



19 comentários:

  1. Olá Tais, tudo bem?

    Estava com saudades das suas crônicas.

    Eu sou muito crítica em relação a atendimento. Talvez por ter exercito profissão na área comerrcial de uma montadora de veiculos por 17 anos.

    Sei valorizar o bom e sei distinguir o mau profissional.

    Existem muitos profissionais desqualificados no mercado.

    Eu gosto de dizer o que preciso de maneira clara. E gosto que o profissional me sirva de acordo com o que preciso, não com o que ele tem.

    E naqueles casos a vendedora vem
    com um manequim dois numeros menor que o seu.. vc gosta.. e não tem teu número?

    Difícil..

    Adoro ler voce..é como se estivéssemos conversando olho no olho..

    Um beijo... e uma linda semana a voce!!

    ResponderExcluir
  2. Delícia de crônica que fala do quanto nos enchem a paciência vendedores que querem empurrar coisas e apenas vender.

    Sem falar naqueles que viram nossas sombras, aliás, o primeiro "toque" pra eu agradecer e sair de fininho daquela porcaria de loja!!! Não tenho saaaaaaaaco pra isso!!!

    E quando dizem que elas tem em várias cores, temos que dizer:
    -Puxa, estás ganhando bem,heim, pois isso aqui é caro demais!!! rs

    beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Entendo perfeitamente o texto! Vendedores ansiosos pela venda a qualquer custo são insuportáveis. Certa vez fiquei refém de uma dentro de um provador! Eu ia experimentar uma calça e saí da loja com um vestido (foi o preço da minha liberdade!). A moça não permitiu que eu saísse de dentro do provador de tantas coisas que jogou lá para dentro, pois eram do meu perfil e eu ia adorar! Comprei, mas dei o vestido só de raiva! Às vezes a gente quer se manter delicada e gentil, mas de fato o que a menina merecia era um sonoro e grosseiro não me incomoda, poxa!
    Muitos bjs.

    ResponderExcluir
  4. Taís,
    você é a porta voz das aspirações e percepções de um grande número de pessoas. O seu desabafo também foi meu! Minha amiga cronista, somos seus fãs!
    Beijos do atelier

    ResponderExcluir
  5. Taís, nada mais irritante que uma vendedora sem noção, ainda mais quando ela mostra um produto e diz: olha que lindo, é a sua cara, parece que foi feito para você! Pronto, isso basta para eu largar tudo e sair porta afora. Pior é saber que tem pessoas que gostam de ouvir tais bobagens e se deixam levar por falsos argumentos, que dó!
    E quanto ao tipo de salto, o alto somente em ocasiões onde eu tenha que caminhar poucos metros, rsrs, para andar em shoppings tem que ser bem confortável, uso uma marca que é simplesmente campeã nisso, mas não vou fazer marketing aqui, rsrs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. hahahaha! Que ótimo, Taís! O meu perfil é sempre o de ontem ou do ano passado também.

    Essa mania de querer nos enquadrar, nos padronizar está ficando mesmo insuportável.

    Só faltou ela lhe dizer: - tudo bem, depois a senhora pode "customizar" o sapato. É uma palavrinha que eles adoram.

    Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  7. Se o dono da loja de sapatos ver isso... a garota vai ser demitida. rs
    Tbm não gosto quando alguém diz, mas isso que vc quer não se usa mais, a moda agora é isso, isso e isso. Aff!

    Faz uma visitinha no meu blog, ><
    atravesdascores.blogspot.com
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  8. Não sei qual o seu perfil; mas me senti na loja e recebendo o atendimento, kkkkkkkk

    Meu perfil é sempre o que cabe no bolso sem causar escândalo no orçamento e geralmente o confortável do ano passado aquele "cafona" sempre me cai muito bem, rs,rs,rs

    Bjsssssss adorei

    ResponderExcluir
  9. Tais

    Gostei muito! Pura verdade: vendedores treinados para matar são a coisa mais chata. A Vanessa tem uma história ótima, que presenciei. Ele foi comigo certa vez comprar umas roupas naquela loja Gregori. Comprou bastante coisa, e a gerente, com uma pinta de falsona, deu beijo, café, chamou de minha querida etc.
    Na outra ves que fomos lá, uma vendedora a atendeu, e, em dado momento, aquela gerente chamou a vendedora de canto e disse "empurra bastante coisa, que dá ve anterior fiz ela levar um monte". Claro que ela falou isso lá longe, o que não podia suspeitar é que a Vanessa, por ser intérprete de Libras (e trabalhar com surdos) faz leitura labial há cem metros.
    Nunca mais voltamos.

    Valeu, ótima crônica!
    bjo
    Cesar

    ResponderExcluir
  10. Oi Taís!
    Excelente crônica!
    Noooossa, como encontramos estas figuras por aí! Sou de mostrar de cara minha independência na escolha ou vou a lojas onde já compro e procuro as pessoas que me atendem sempre e já conhecem um pouco meu jeito e meu gosto.
    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  11. Oi Thais,

    Adorei a sua saga com o sapato, já passei por algumas parecidas.

    O que eu não suporto é que a meta de venda está estampada na cara dos vendedores e em nome disso, o bom senso foi-se.
    E daí que a atriz x usa o produto y? Ela tem a minha idade, o meu tipo de pele? E daí que está na moda ou fora dela? Onde foi parar o gosto do cliente nesse momento?

    No curso de vendas esqueceram de ensinar a arte da sensatez!

    Bjs Thais, sempre bom passar por aqui!

    ResponderExcluir
  12. Tais, como toda boa representante do sexo feminino, eu adoro ir às compras. Mas, por favor, bem longe de locais onde os produtos são empurrados, praticamente enfiados na cesta de compras da gente!!! Isso de o vendedor já ter experimentado de tudo que tem na loja é um dos piores argumentos pra mim... só porque ele comprou eu vou querer comprar também? Só compro se tenho vontade e, tão libriana quanto você, gosto de analisar calmamente o produto, indiferente a impaciência da vendedora. Na verdade, é até uma estratégia: ela cansa de mim e vai atender outro, e eu fico livre para escolher o que quiser, sem interferências indesejadas.

    Beijo, amiga, amei a crônica! E boa sorte com o sapato 'cafona', que sirva bem aos teus propósitos. Isso é o que importa!

    ResponderExcluir
  13. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Adorei!
    Minha paciência é limitada com vendedores. Para cumprir suas metas, tentam empurrar de tudo, mesmo sabendo que cliente insatisfeito não volta. Tenho dificuldades para comprar sapatos e vou logo avisando: deixe que eu escolha porque seus sapatos são ótimos, o que não acontece com meus pés.
    Você retratou situação pelas qual todos passamos. E que não é cômica quando a estamos vivenciando, só depois, quando comentamos o fato.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Indiquei vc em um desafio lá no blog.
    Dá uma passadinha lá e confira.


    atravesdascores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Tais,
    Todos portamos o perfil que reconhecemos, aquele que os outros veem, um outro que gostaríamos de ter e aquele que realmente nos acompanha, queiramos ou não. Então, a rigor existem quatro pares de sapatos que poderiam nos servir, um para cada perfil. Brincadeira a parte, perfil é algo chato porque é um rótulo, uma classificação que nos aplicam, e isso não é bom. Parabéns pela bela crônica, JAIR.

    ResponderExcluir
  16. Thais você escreve crônicas como ninguém, prende-me do inicio ao fim, fiquei me lembrando de quantas vezes isto me acontece, é muito chato mesmo, para mim vendedor bom é aquele que nos deixa a vontade como se estivéssemos em nossa casa, em nossos armarios, eu não sou de baixar loja, sou ariana, entro determinada com o que quero em minha cabeça, ou tem ou não, obrigada meu anjo por tua visita e carinhoso comentário em meu blog, muito me honra, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  17. OI TAIS!
    ACHEI ÓTIMO TEU TEXTO, É BEM ASSIM MESMO,O BOM MESMO É FAZER CARA DE POUCOS AMIGOS QUANDO SE ENTRA NA LOJA,E EU DIGO ASSIM " QUANDO ACHAR O QUE QUERO TE PROCURO",PEGO UM CARTÃOZINHO COM O NOME DA VENDEDORA E ME DIVIRTO,TRANQUILA SE NÃO ENCONTRAR SAIO DE FININHO. SEM TER QUE DAR EXPLICAÇÕES, NEM VER CARA FEIA.
    http://zilanicelia.blogspot.com/
    ABRÇS

    ResponderExcluir
  18. Olá Taís, adorei a crônica, aliás ler suas crônicas é o mesmo que viver o momento, é isso mesmo, fico de mal humor quando entro em uma loja que logo vem a pergunta? Posso ajudar ? e sai seguindo a gente por todos os lados. Gosto de comprar sempre na mesma loja e com a mesma vendedora, mas as vezes é necessário ir a outro lugar.
    Um grande abraço.
    Magnólia

    ResponderExcluir
  19. Ela queria te vender o futuro cafona, aquele para outra ocasião!

    Gostei da crônica!

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso