29 de dezembro de 2009

AOS TRANCOS E ABRAÇOS...


- Tais Luso de Carvalho
 

Uma semana única no calendário do planeta: a semana da ‘trégua’ – entre o Natal e o Ano- Novo. Um programa de televisão, o ‘Fantástico’, mostrou algo que me emocionou. Jovens voluntários em campanha por um abraço. Simplesmente por um abraço na rua, um abraço a um estranho.

O que vi – em São Paulo, Goiânia, Fortaleza e Rio de Janeiro – realmente me fez parar e assistir. Vários voluntários pediam abraços a desconhecidos: se abraçaram e choraram... Apenas um momento de sentimento e o extravasar de emoções contidas. Foram tão verdadeiros e fortes, certos abraços, que deu vontade de me juntar a eles.

E por que aquelas lágrimas? As minhas não seriam de solidariedade; seriam lágrimas de medo por viver num país que não me protege; seriam lágrimas de frustração por promessas nunca cumpridas, seriam lágrimas de desamparo; seriam lágrimas do desconhecido. Medo do futuro. Seriam lágrimas de uma cidadã à procura da proteção do Estado. Seria medo pela integridade física de minha família. Poderiam ser lágrimas de desapontamento e de vergonha pelo que presenciamos no Congresso Nacional nos últimos anos: aquele descaso, aquele deboche para com o povo. Isso tudo dá muito medo. E merece esse abraço.

Eu não negaria meu abraço a um desconhecido nessa data em que nossa sensibilidade sobe aos maiores índices de carência. Não me negaria em unir meu coração ao de todos que sentiram o mesmo e não souberam explicar.

Quem sabe lá não foi um grito de socorro a um desconhecido, sabendo que os ‘conhecidos’ nada fazem. Aqueles ‘conhecidos’, aqueles que nos prometem fidelidade quando estão à procura de votos. Aqueles que nada querem a não ser encher suas bolsas, meias e cuecas do fruto do trabalho dos brasileiros. E seguirem felizes. E impunes, como temos visto.

Quantas lágrimas sofridas não desceram de corações solitários naqueles abraços? Quantos não foram surpreendidos ao sentirem o calor de um abraço sincero e espontâneo que muitas vezes não encontram dentro do próprio lar? Quantos pais, maridos, irmãos e parentes não se abraçam mais...

O povo já está nessa: abraçar um desconhecido. Mas pelo menos alivia a angústia e desenvolve em nós um pouco mais de humanidade. Dizem que ‘dividir’ o fardo alivia. Pelo menos há uma identificação: todos estamos no mesmo barco, exceto aqueles que aprenderam a tirar nosso couro. Sermos ludibriados dentro de nossa pátria é duro.
Mas aos trancos e abraços, conseguiremos levar esse barco. Deus é pai.

25 comentários:

  1. Achei a iniciativa bárbara e chorei com a emoção das pessoas. Algumas vezes sai sozinha pela rua e ia dando bom dia,ou boa tarde ou boa noite de acordo com o horário que eu saia. Precisa ver a reação das pessoas, algumas não respondiam,outras olhavam estranhando muito, espantadas e outras retribuiam sorrindo. Foi um exercício muito bom que fiz comigo mesma, um desafio em cumprimentar quem nunca havia visto. Depois uma amiga que tive no passado, criou o dia da gentileza em Minas e perguntou se eu faria aqui em SP. Fiz o evento no horto florestal.Nossa amiga, foi inesquecível!Por isso acredito que qualquer gesto,mesmo um abraço é muito significativo para quem precisa dele e para quem dá tb.
    FELIZ ANO NOVO! Que 2010 abrace a todos nós com saúde,paz,alegria e muito amor para doarmos! bjão

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga Lais.
    Trancos e abraços, para ti também.
    Um bom Ano Novo.
    Beijos querida amiga.
    Victor Gil

    ResponderExcluir
  3. FELIZ Ano Novo...
    Que 2010 venha repleto de realizações, paz, saúde e tudo que você deseje.

    Renata.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Tais!
    Um abraco sentido , mesmo que de um estranho, vale por mil palavras. O homem precisa urgentemente de se humanizar, sob pena de se perder de vez...

    Desejo para si e para os seus um 2010 segundo o que desejarem.

    Um beijo sincero e respeitador.
    Francisco

    ResponderExcluir
  5. Oi Tais, não vi o programa, mas já tinha visto uns videos no You Tube sobre isso...é uma campanha que acontece no mundo todo e se chama Hugs...é emocionante, impossível ver sem chorar...muito oportuno seu post...estamos vivendo com tantos medos e incertezas...tomara que as pessoas se conscientizem de que é preciso saber votar...se não confiar em ninguém, então que se anule o voto...é o que vou fazer como protesto.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  6. Menina, não vi quadro, mas senao me engano, o exterior tem até festa de abraço (que pessoas deconhecida vão para se abraçarem), mas penso qu o choro em si foi devido a uma pessoa que recuperou a humanidade (e não a responsabilidade de um ser humano).

    E feliz ano novo para ti Tais.

    Fique com Deus, menina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Tais querida, você sempre me surpreende com teus posts!
    Eu não assisti este Fantástico, mas acredito que tenha sido emocionante.
    Este gesto é sublime, pois nem todos seriam capazes de um gesto como este., pois infelizmente além de todas as verdades que aqui dissestes temos que conviver não só com ao descaso do estado, dos políticos que agora usam cuecas tamanho GG que é para caber mais e mais dinheiro do povo, como também o descaso do próprio povo em relação ao seu próximo. Vê-se pessoas passando por cima de corpos nas ruas como se não fossem nada, pessoas que não são sequer capazes de olhar para um estranho na calçada, estender a mão, imagine então dar um abraço.
    É duro sermos ludibriados dentro de nossa pátria, mas é duro também não reconhecermos nossos próprios compatriotas sejam eles pobres, negros, amarelos ou simplesmente um desconhecido.
    O que precisamos urgentemente é sermos mais humanos, justos, solidarios. Sabermos amar ao próximo como a nós mesmos, quando aprendermos isto, talves juntos possamos mudar a cara e o rumo deste nosso Brasil.
    Te desejo toda felicidade do mundo minha linda, embora não tenhamos nos falado muito, saibas que és especial para mim. És um ser humano lindo e tenho certeza que neste ano que se aproxima teras grandes realizações em sua vida.
    Paz, luz e harmônia e claro amor, muito amor!
    Feliz Ano Novo Tais e que em 2010 nossa amizade se fortaleça ainda mais!
    Beijo na alma e fique com Deus...

    ResponderExcluir
  8. Lindona!
    Adorei o texto. Não assisti ao Fantástico, mas achei a ideia emocionante.
    Desejo a ti e a tua família, um lindo 2010, repleto de paz e saúde!
    Que continuemos bem juntinhas em 2010. Eu quero!!!
    Bjkas!!!

    ResponderExcluir
  9. Recibe un abrazo muy grande y fuerte lleno de cariño por este año que termina y el nuevo que comienza, que se cumplan tus más caros anhelos.

    Recibe mi cariño desde México, querida Tais.

    ResponderExcluir
  10. O poder dum abraço, supera tantas palavras...
    Desejo-lhe um excelente 2010!
    Chris

    ResponderExcluir
  11. Feliz Ano Novo com muita Alegria.
    Bjs.
    Estela

    ResponderExcluir
  12. O mundo anda carente de amor. Muitas vezes um simples abraço pode significar muito.

    Um 2010 de muito amor, muita paz e alegria para você e família.

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá Taís,
    Já é um Novo Ano, e eu queria te desejar, muita saúde, muita paz para você e toda sua familia.
    Você foi uma pessoa admirável que conheci virtualmente. Obrigada pela companhia durante o ano de 2009. Que em 2010 continuemos exercitando esta amizade.
    Com Carinho,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  14. Olá Tais

    Na última postagem de 2009 vc caprichou mesmo. Eu tb ví a reportagem e me emocionei mas também me emocionei com o seu texto. Realmente vivemos num país onde está muito difícil de viver. Na sua análise vc atingiu todos os pontos, o político, o social o psicológico. Realmente, todos estamos no mesmo barco, não há dúvida e as soluções devem buscadas coletivamente, em nome da ética, da descência, das futuras gerações e deste lindo planeta.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  15. Tais.

    Feliz 2010 (risos)

    Um novo ano se inicia, cheio de perspectivas, sonhos, objetivos alguns possíveis e outros esdrúxulos, mas todo e qualquer um valerá a pena ao menos para quem o quer conseguir realizar.
    Temos nosso calendário e com ele 365 dias, hoje 363, para mais uma vez cair, levantar, rir, chorar, perdoar, culpar, julgar, gargalhar com uma besteira e chorar litros por outra besteira maior.
    O ano passa e de alguma maneira achamos que ele termina exatamente no dia 31 de dezembro, sabemos o que há milênios foi determinado e cientificamente aceito, e se descobríssemos que o ano termina em julho seria engraçado, ou que um ano não tem só 365 dias e sim o dobro. Estou dando minha primeira risada de uma besteira...
    Amanhã o que vai ser? – Nem tenho idéia, mas o que importa?
    Vamos aceitar o inevitável e começar a viver 2010.

    Renata

    ResponderExcluir
  16. Passi pra desejar um Feliz 2010

    Bj

    ResponderExcluir
  17. Oi, Taís!

    Ótimo 2010!

    E 2010 abraços.

    P.S.: Dá vontade de jogar inseticida na tela do computador quando vejo a imagem dessa criatura repugnante no seu blog. Ô coisa nojenta esse inseto! Nheco!

    ResponderExcluir
  18. Ah! amiga, falou em abraço, estou dentro. Amo abraçar as pessoas. São meus símbolos, o sorriso e o abraço. É muito bom mesmo abraçar alguém!!!

    Taís, você me fez parar para pensar, em que ponto chegamos, amiga, um brasileiro sensibilizar-se ao receber um abraço de um desconhecido. Isso é o cúmulo da carência afetiva de um povo tão sofrido e "quase" abandonado.

    É sempre uma alegria ler-te, Taís! E por falar em abraço, receba um do tamanho do Brasil, do tamanho da carência do nosso povo, do qual fazemos parte também.

    GRANDE ABRAÇO, amiga!!!
    Lúcia.

    ResponderExcluir
  19. Oi, PATRICKÍSSIMO, não joga veneno, não. É só a foto da barata.
    Lê a crônica que vais ver o que fiz com dezenas delas... Vais lavar a alma.

    bjs
    tais

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pelo texto.

    Fez-me lembrar que "A guerra dos meninos" de Roberto Carlos poderia começar muito bem com esses abraços.

    Abraços

    ResponderExcluir
  21. Sua voz, sentimentos e pensamentos Tais... fazem ecos em minha alma. É ótimo ler você; É bom agradável e sempre quando termino momentos depois me pego refletindo sobre seus textos... Sinta um abraço meu de concordância e apego a todos os sentimentos que sua crônica provoca.
    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  22. Lavei a alma, Taís!

    E com essência de citronela para espantar os famigerados insetos!

    Estive por aqui.

    ResponderExcluir
  23. Eu também vi a matéria do fantástico. Incrível como as pessoas são carentes, Tais. Na minha opinião, os choroa que vimos eram isso: carência, falta de afeto. Há gente por aí que ninguém abraça há anos, que ninguém liga, ninguém nem enxerga... Gente invisível. Isso dá uma boa crônica, aliás. As pessoas invisíveis.

    bjão
    Cesar

    ResponderExcluir
  24. Olá, Tais.
    Cheguei aqui e gostei muito do que encontrei. Esta crônica, para quem é "louca por abraços", me atraiu e conquistou.

    Abraços

    ResponderExcluir
  25. Bom dia Tais.
    Não assistir ao programa, mas imagino como deve ter sido emocionante, tem abraços que a gente nunca esquece, vindo de estranho e cheio de emoção é um deles. Um lindo dia. Beijos.

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso