21 de fevereiro de 2009

OS CHATOS !!


- Tais Luso de Carvalho
 

Acho muito normal quando vejo pessoas que não gostam de comemorar seu aniversário; preferem passar o dia como outro qualquer. Respeito pessoas que não gostam de Natal, Ano Novo ou Carnaval. É um direito de qualquer um, mas sempre encontro algum chato que não se cala diante de tal vontade. E começa a chatice  da criatura festeira que não percebeu que o outro não está na dele.

Acho que a liberdade de opinião é uma das características da democracia, seja em roda de amigos, na família, nos meios de comunicação e na web, através de sites e blogs. Mas o chato  se caracteriza pela insistência!

Todos passamos por situações calamitosas na companhia de um chato: estamos num shopping, o chato não pára, caminha como se estivesse exercitando-se numa esteira; entramos numa livraria, o chato fica como um moscão sem saber o que fazer, nada lhe interessa. Poderia ter a gentileza de esperar, sentado, pelo seu amigo que foi comprar um livrinho... Mas chato nunca é gentil: chato é chato, só pensa nele!

O camarada inconveniente é aquele que se acha o tal: que despeja emoção e alegria na medida errada: é aquele que faz um berreiro num velório ou é o alegrão em qualquer festinha. Não se contenta em ser coadjuvante; tem de ser o protagonista, chamar mais atenção do que o defunto.

O chato sabe de tudo: Se começamos a falar em viajar, ele está pronto a lhe dar o roteiro; se falarmos em assistir a um filme, o que ele viu é o bom, é um filmaço! Comida?? O saudável está com ele; saladas, peixe, água, verdes... É o nutricionista de plantão.

Dias atrás, comentei com um chato, que eu só conseguia escrever no silêncio ou no máximo com música instrumental.

- Música instrumental? Bah, ainda estás nesta época?
Essa intromissão brusca me pegou de mau jeito, e soltei o verbo. Mas depois dei uma contornada: não me apetece levar as coisas adiante e nem ofender a criatura. Coitada.

Música boa? É a do chato! Pizza boa? É a do chato, tem grife!
Filme? Só nas salas de cinema! Tem de ser no telão, com um cabeção de dois metros na tua frente, comendo pipoca, fazendo crac-crac nos teus ouvidos e chutando a poltrona da frente.  Aí, tá beleza!  DVD não presta.

Em suma: os chatos são aquelas pessoas inconvenientes, insistentes, pegajosas e academicamente professorais. Tudo neles é de alto nível.

Que Deus me livre, que tu te livres. 
AMÉM!!



16 comentários:

  1. O que tem de chatos famosos e anônimos por aí é estarrecedor! Será que fui chato nesse comentário? Ah, tô nem aí.

    Estive por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Taís! Estava com saudades de ler teus textos sempre tão sóbrios e fluentes. Abraços e mto axé!

    LU MARIA

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha de texto...Pegou-me.
    Há isso aí.Descreveu alguns que não se dá por eles, mas agora achei
    imensos. Será que sou muito chato? Que problema me arranjou Tais.Xau
    e obrigado pelo momento.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Amiga Tais parabéns pelo excelente trabalho que desenvolve, gostei muto das crônicas. Venho agradecer sua gentileza por me visitar. Seu Blog é encantador, parabéns pela harmonia e riqueza de conteúdo. Muita proteção, paz e sucesso. Fique com Deus.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente nada chato...uma delícia de ler e refletir e tentar não ser chata...Que chato ser chato né?

    ResponderExcluir
  6. Hum, que maravilhoso este teu blog aqui, acreditas que só agora que me dei conta deste aqui.
    Ameiii, assuntos variados.

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Realmente ser chato é chato, por isso não vou me estender mto pra não ficar chato! Parabéns adorei o texto.
    Bj.
    Waleria Lima.

    ResponderExcluir
  8. Tais

    É extemamente, digo extremamente, bem observado, o tic desses "cromos", que no fundo, não são amigos de ninguém. Quando se aceita ser amigo de alguém, deve ser pelo que vale aos nossos olhos, podemos abordar assuntos, dar conselhos, se nos são pedidos e vice-versa, mas devemos prezar a sua liberdade de pensamento.
    Por nós fica o ditado: "todos os conselhos tomarás, o teu não deixarás"!
    "Amigos" que sabem tudo, não interessam, deviam reparar, ninguém tem certezas.
    Daniel

    ResponderExcluir
  9. Gosto dessa frase para caracterizar o dito cujo:

    "O chato é o camarada que conta tudo tim-tim por tim-tim e depois ainda entra em detalhes"
    Millôr Fernandes

    Sds,
    Cesar Cruz

    ResponderExcluir
  10. Tais, nesta questão dos chatos estou com Mário Quintana:

    "O maior chato é o chato perguntativo. Prefiro o chato discursivo ou narrativo, que se pode ouvir enquanto se pensa noutra coisa.”
    Mario Quintana (1906 - 1994)


    Tais, obrigado pelo serviço de utilidade pública com relação à ferramenta de "seguidores". Já providenciei a correção no meu perfil. Alguns blogs amigos já estavam me perguntando porque havia parado de acompanhá-los. E eu nem sabia...

    ResponderExcluir
  11. Nossa, encontrei mais uma pessoa gaúcha no blogger. E ainda tem o mesmo sobrenome que o meu (Carvalho). Adorei os teus blogs, estou desempregado no momento então minha única alternativa é ler blogs e mais blogs....
    E adoro Poa também.
    Até.

    ResponderExcluir
  12. Cada um tem um "chato" dentro de nós. Alguns mais de um. Paradoxalmente, as vezes, somos "chato" por não tê-lo. As vezes vemos um "chato" naquele que temos uma certa antipatia ou no que amamos quando o ciúmes aplaca... Naquele que nos corrige, nos que adianta o fim da piada ou o do filme, ou simplesmente, por ser diferente e sempre ter uma opinião contrária. Chato por ser original ou por nos arremendar. Isso me lembra daquele menino "chato" de galocha que toda vizinhança corre as léguas, mas, para o papai, a mamãe, os "babões" de plantão, os "meninos" de espírito é uma perfeita criança. Ser chato é bom quando incomodamos o "inimigo" e ruim quando somos o próprio (inimigo). Vou terminando logo, antes que eu seja o "chato" da vez. Mas "chato" é aquele que incomoda, que nos importuna, que está sempre em direção oposta, nos contradizendo não importando o quão indecente são nossos pensamentos. "Chato" é quem bate em nossas portas sem convite, sem aviso prévio, sem sinal de fumaça, fora de hora, que se convida... desde que não traga sua carteira perdida com seu salário do mês.
    Vou voltar aqui mais vezes, sem querer ser "chato" e abusar da hospitalidade, só faltou um cafezinho.

    Roberto Ramos


    Em tempo: Se for me visitar (no blog), "avise" antes.

    ResponderExcluir
  13. Chato que é chato não sabe que é chato...

    Taís, infelizmente todos nós termos as nossas chatices. De recomendar restaurantes e comidas, filmes e peças, viagens e lugares. Em maior ou menor grau, recomendamos para que alguém, um dia, sinta as boas sensações que sentimos (quanto sentimento)...

    Abraços, Waldir + Bruce

    ResponderExcluir
  14. Olá Taís passando por aqui vislumbrei com seus textos maravilhosos. Milhares de blogs chatos por ai, achei o seu nota 10.

    Assim estou dedicando um Selo prá ti no meu blog no seguinte endereço:

    http://anjodeduascaras.blogspot.com/2009/02/blog-nota-10.html

    Um grande abraço a ti

    Donizete

    ResponderExcluir
  15. Seu blog foi uma ótima descoberta ,gostei muito !
    Vou acompanhar regularmente .

    ResponderExcluir
  16. Ola Tais - que delicia curtir uma tarde gostosa de sexta feira lendo e relendo os seus escritos e a vida que você descreve com capricho.
    Esta do 'Chato" é ótima. Sempre o chato de plantão. Abraços.

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso